Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.780,80
    +3,40 (+0,19%)
     
  • BTC-USD

    34.134,18
    +1.554,11 (+4,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    807,98
    +13,65 (+1,72%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.944,45
    +60,32 (+0,21%)
     
  • NASDAQ

    14.288,25
    +30,00 (+0,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9152
    -0,0046 (-0,08%)
     

Fed começa a convencer Wall Street de que inflação é transitória

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e outras autoridades do banco central dos Estados Unidos parecem estar conseguindo convencer investidores com o argumento de que a atual alta dos preços ao consumidor é temporária.Na quinta-feira, quando foi divulgada a notícia de que a inflação nos EUA subiu para 5% em maio pela primeira vez desde 2008, os rendimentos dos títulos de 10 anos do Tesouro dos EUA foram na direção oposta, caindo para cerca de 1,43%, o menor nível em três meses. E, embora indicadores no mercado de títulos das expectativas de inflação tenham avançado, permaneceram bem aquém da máxima deste ano vista em maio.

Essa reação otimista pode ser uma boa notícia para as autoridades do Fed antes da reunião de política monetária da próxima semana. A expectativa é de manutenção da postura monetária ultrafrouxa, em busca do duplo objetivo de pelo emprego e inflação média de 2%. E as autoridades do Fed têm minimizado os riscos de que sua política possa causar uma disparada dos preços persistente.

Bancos centrais dos EUA têm insistido na mensagem de que a inflação mais alta será em grande parte transitória, como resultado de gargalos temporários com a reabertura da economia e de indicadores baixos há um ano quando a atividade foi paralisada.

‘Confortáveis’

“A melhor coisa que o Fed fez, a mais eficaz, é que se manteve consistente com a narrativa transitória”, disse Peter Yi, diretor de renda fixa de duração baixa e chefe de pesquisa de crédito da Northern Trust Asset Management, que administra cerca de US$ 1 trilhão.Apoiando a visão do Fed, a alta dos preços em maio foi puxada principalmente por categorias em que a oferta ou demanda foi distorcida pela reabertura da economia, como em veículos usados, móveis domésticos, passagens aéreas e roupas.

“Muitos dos componentes que aumentaram foram os transitórios”, disse Yi. “Agora, mais pessoas no mercado se sentem confortáveis em olhar além disso.”Em relatório para clientes após a divulgação dos dados de maio, o economista do JPMorgan Chase, Daniel Silver, também destacou que os fatores de aceleração da inflação ainda são, em sua maioria, temporários, mas acrescentou que “também há certa consolidação fora desses fatores”, apontando em particular para o aumento dos aluguéis.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos