Mercado fechado

Fed alerta que recuperação americana depende do controle de coronavírus

(Arquivo) O presidente do Fed, Jerome Powell

A recuperação da economia americana começou mais cedo do que o esperado, indicará o presidente do Federal Reserve (Fed, banco central), Jerome Powell, em discurso nesta terça-feira diante de um comitê na Câmara dos Representantes.

"Entramos em uma nova fase importante e o fizemos antes do previsto", afirma em seu discurso, embora a produção e o emprego permaneçam em níveis muito mais baixos do que antes da pandemia, observa.

Segundo Powell, a taxa de reativação é "extremamente incerta" e "dependerá em grande parte do sucesso em conter o vírus". O restabelecimento completo da economia "é pouco provável" enquanto as pessoas não tiverem total confiança em que a pandemia está sob controle, ressalta. "O ritmo de crescimento também dependerá das medidas políticas em todos os níveis do governo para trazer alívio e sustentar a reativação pelo tempo que for necessário."

A preocupação retornou aos Estados Unidos após o registro de novos surtos de coronavírus no sul e oeste do país, principalmente em grandes estados, como Califórnia, Texas e Flórida, muito populosos.

O Congresso aprovou no fim de março um plano de ajuda de emergência de mais de 2 trilhões de dólares chamado Cares Act, destinado a atenuar o impacto da crise sobre as empresas e os trabalhadores americanos mais vulneráveis. Powell pede há semanas aos políticos que votem outro plano de apoio à economia.

A Câmara dos Representantes aprovou em maio um plano de ajuda de 3 trilhões de dólares, mas os senadores republicanos pedem alterações antes de revisá-lo. O FMI prevê uma contração de 8% este ano nos Estados Unidos.