Mercado fechará em 1 h 9 min
  • BOVESPA

    108.900,75
    +1.071,02 (+0,99%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.687,02
    -648,49 (-1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,86
    +0,72 (+0,93%)
     
  • OURO

    1.886,70
    +1,90 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    22.965,12
    -201,79 (-0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    529,30
    -7,59 (-1,41%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -36,01 (-0,86%)
     
  • DOW JONES

    34.027,10
    -129,59 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.283,52
    -15,18 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    27.606,46
    -79,01 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.547,75
    -229,00 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6012
    +0,0241 (+0,43%)
     

Febraban elogia AGU de Lula por alinhamento a temas econômicos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), Isaac Sidney, elogiou as escolhas para a cúpula da AGU (Advocacia-Geral da União) no governo Lula (PT). O presidente eleito escolheu o procurador da Fazenda Jorge Messias para o comando da pasta, e ele anunciou Flávio José Roman, procurador do BC (Banco Central), como ministro substituto.

Para Isaac, que foi procurador-geral do BC entre 2010 e 2016 e diretor do banco, a escolha dos dois dialoga com o fomento de um ambiente de crescimento de longo prazo.

"Ter um procurador da Fazenda Nacional no cargo de Advogado Geral da União e um procurador do Banco Central como adjunto revela que a atuação da AGU estará alinhada à ordem e à liberdade econômica, bem como à segurança jurídica dos investimentos, o que é fundamental para um crescimento sustentável", afirma.

Para ele, no entanto, será igualmente importante "o país perseguir, sem hesitação, o equilíbrio das contas públicas, premissa para o desenvolvimento social".