Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.718,29
    -2.997,38 (-7,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

FDA autoriza remédio da Pfizer contra covid-19 nos EUA

·1 min de leitura

Nesta quarta-feira (22), a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos autorizou o uso do remédio da Pfizer contra covid-19 nos EUA. O tratamento, que ficou conhecido como Paxlovid e é administrado juntamente com o antiviral ritonavir, deve ser iniciado logo dentro de cinco dias após o início dos sintomas. Em meio ao anúncio, a agência de saúde alertou que a pílula só pode ser tomada sob receita médica.

"A autorização de hoje apresenta o primeiro tratamento para covid-19 na forma de uma pílula administrada por via oral, um grande passo na luta contra esta pandemia global, uma nova ferramenta para combater a covid-19 em um momento crucial da pandemia, à medida que novas variantes surgem", afirmou a diretora do Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos da FDA (CDER), Patrizia Cavazzoni.

Em novembro, a fabricante anunciou os resultados dos testes clínicos pode conter até mesmo a variante Ômicron, mas agência de saúde dos EUA relembrou que o Paxlovid não está autorizado para a prevenção pré-exposição ou pós-exposição de covid-19, tampouco para o tratamento em pessoas que necessitam de hospitalização por conta da doença. A FDA também pontuou que o Paxlovid não é um substituto da vacina, e seu uso não deve se estender por mais de cinco dias consecutivos.

EUA autoriza remédio da Pfizer contra covid-19 (Imagem: photocreo/Envato)
EUA autoriza remédio da Pfizer contra covid-19 (Imagem: photocreo/Envato)

A FDA determinou que os benefícios do Paxlovid superam os riscos, e destacou os possíveis efeitos colaterais do tratamento, como:

  • Diminuição do paladar

  • Diarreia

  • Hipertensão

  • Dores musculares

  • Resistência a determinados medicamentos, como aqueles usados contra HIV

  • Lesões hepáticas

Com isso, o remédio da Pfizer não é recomendado pela FDA para pessoas com insuficiência renal ou doença hepática grave.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos