Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.749,01
    -986,00 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.745,05
    -275,00 (-0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,84
    +1,34 (+1,62%)
     
  • OURO

    1.793,90
    +12,00 (+0,67%)
     
  • BTC-USD

    60.734,02
    -2.706,50 (-4,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.447,78
    -55,26 (-3,68%)
     
  • S&P500

    4.543,96
    -5,82 (-0,13%)
     
  • DOW JONES

    35.675,44
    +72,36 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.337,25
    -141,50 (-0,91%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5695
    -0,0115 (-0,17%)
     

Favorito nas eleições alemãs enfrenta perigosa sessão parlamentar

·1 minuto de leitura
Ministro alemão das Finanças candidato do partido SPD para as eleições legislativas, Olaf Scholz, em comício em Munique, em 18 de setembro de 2021 (AFP/ANDREAS GEBERT)

A poucos dias das eleições legislativas alemãs, o favorito na disputa, o social-democrata Olaf Scholz, enfrenta uma complicada sessão parlamentar nesta segunda-feira (20), para falar de um caso de lavagem de dinheiro que atinge seu Ministério das Finanças.

O ministro e candidato do Partido Social-Democrata SPD deve explicar ao Comitê de Finanças do Bundestag por que os funcionários de seu ministério não transmitiram à Justiça informações sobre uma suposta operação de lavagem de dinheiro.

Esta declaração por videoconferência se dará depois de o Ministério Público encarregado do caso ter determinado, no início do mês, uma operação de busca nos gabinetes do Ministério das Finanças em Berlim.

O testemunho ao Bundestag coincide com a reta final da campanha para as eleições legislativas do próximo domingo (26). Até o momento, Scholz aparece como favorito, com 25% das intenções de voto.

Atrás dele, estão os conservadores da CDU de Angela Merkel, agora sob a liderança do impopular Armin Laschet, com pouco mais de 20%, e os Verdes (15%), liderados por Annalena Baerbock.

Ontem à noite (19), o social-democrata se impôs no último debate televisivo entre os três candidatos, com 42% dos telespectadores considerando que ele teve o melhor desempenho.

fcz/ylf/ob/dbh/pc/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos