Mercado fechará em 4 h 33 min
  • BOVESPA

    106.519,46
    +145,59 (+0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,84
    +1,02 (+1,22%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -3,00 (-0,17%)
     
  • BTC-USD

    41.530,75
    -1.178,22 (-2,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    991,96
    -33,77 (-3,29%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.568,42
    -42,81 (-0,56%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.348,00
    -247,75 (-1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2633
    -0,0305 (-0,48%)
     

Fauci diz que primeiras evidências apontam para Ômicron mais transmissível, mas menos grave

·1 min de leitura
Anthony Fauci durante entrevista na Casa Branca

Por Ahmed Aboulenein e Susan Heavey

WASHINGTON (Reuters) - As evidências preliminares indicam que a variante Ômicron do coronavírus provavelmente tem um grau mais alto de transmissibilidade, mas é menos grave, disse o principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, nesta terça-feira.

Embora mais dados sejam necessários, os primeiros casos de Ômicron parecem exigir menos hospitalizações e os pacientes têm menos probabilidade de precisar de oxigênio, disse Fauci a repórteres em entrevista na Casa Branca.

Mais dados são esperados na próxima semana, disse Fauci, mas levará algumas semanas para se chegar a conclusões definitivas.

Os Estados Unidos estão reavaliando continuamente as restrições de viagem que impôs a alguns países do sul da África quando a Ômicron foi detectada inicialmente, mas elas permanecerão em vigor por um "período de tempo razoável", disse o coordenador da resposta da Casa Branca para a Covid-19, Jeff Zients, na entrevista.

Zients disse que os Estados Unidos administraram 12,5 milhões de doses de vacinas na última semana, o maior número de vacinas em uma semana desde maio, das quais cerca de 7 milhões foram doses de reforço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos