Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,10 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,43 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    60.049,80
    -241,66 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,35 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,00 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,30 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,06 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Farmacêutica dos EUA relata alta eficácia em estudo de tratamento contra a covid

·2 minuto de leitura
Célula humana muito infectada com partículas do vírus SARS-COV-2, isolada de uma amostra de um paciente, capturada na Instalação de Pesquisa Integrada (IRF) do NIAID, em Fort Detrick, Maryland

A combinação de dois anticorpos sintéticos da empresa farmacêutica norte-americana Eli Lilly reduziu as hospitalizações e mortes em 87% em testes com pacientes com covid-19 de alto risco, informou a empresa nesta quarta-feira (10).

Os resultados vêm de um ensaio clínico de fase 3 em 769 pessoas com 12 anos de idade ou mais com um diagnóstico de covid-19 leve a moderado, que foram consideradas de alto risco devido à idade ou condições subjacentes.

Entre eles, 511 receberam o tratamento combinado, licenciado para uso de emergência nos Estados Unidos, e 258 receberam um placebo.

Nesse grupo ocorreram quatro internações e nenhum óbito, enquanto no grupo que recebeu placebos morreram quatro pessoas e 11 foram internadas.

O ensaio representou uma redução de risco estatisticamente significativa de 87%.

Os novos resultados se somam aos dados anteriores divulgados pela empresa em janeiro, com diferentes níveis de dosagem para os dois anticorpos, que também haviam mostrado uma redução drástica no risco.

Os novos resultados foram obtidos com 700 mg do anticorpo bamlanivimab e 1.400 mg de etesevimab, enquanto os dados relatados anteriormente usaram uma combinação de 2.800 mg de cada.

"Os resultados consistentes observados neste ensaio ao longo de vários meses, mesmo com o surgimento de novas cepas da covid-19, indicam que bamlanivimab com etesevimab mantém seus efeitos contra uma variedade de variantes", disse Daniel Skovronsky, diretor científico da empresa.

Os anticorpos monoclonais são versões feitas em laboratório das defesas naturais do corpo para combater infecções.

Nossos corpos desenvolvem essas proteínas em resposta aos patógenos, e as vacinas treinam o sistema imunológico para estar pronto sem encontrar o micróbio vivo.

Fornecer anticorpos prontos para uso pode ajudar aqueles que apresentam alto risco de desenvolver doenças graves devido à imunidade baixa ou a condições subjacentes.

Mas sua aceitação foi limitada por fatores como a falta de interesse dos pacientes e a falta de funcionários e vagas nos hospitais para administrá-los.

Também pode ser desafiador identificar candidatos que estão em alto risco, mas ainda não desenvolveram um caso grave de covid.

Por outro lado, reações alérgicas graves foram observadas em algumas pessoas que receberam terapia por infusão intravenosa.

ia/bgs/mls/dga/ap