Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    61.342,39
    +518,72 (+0,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Famosa Batata de Marechal Hermes é interditada pela Vigilância Santiária do Rio

Marjoriê Cristine
·1 minuto de leitura

Localizada perto da Estação de trem de Marechal Hermes, na Zona Norte do Rio, a famosa "Batata de Marechal" foi interditada pela Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro na noite de sábado, dia 6. O estabelecimento, aberto pelo comerciante Ademar de Barros Moreira há 30 anos, teve três autos de infração lavrados pelos agentes da Vigilância: Falta de licença sanitária do período vigente, falta de asseio na manipulação de alimentos e alimentos impróprios para consumo e funcionamento em horário em desacordo com o decreto municipal.

A Batata de Marechal foi um dos 70 estabelecimentos fiscalizados pelo órgão desde que o decreto municipal 48.573/21 entrou em vigor desde às 17h de sexta-feira, dia 5, e irá se estender até a próxima quarta-feira, dia 11, com as restrições impostas pelo prefeito Eduardo Paes para combater o avanço da Covid-19.

Foram constatadas condições higiênico-sanitárias insatisfatórias dentro do estabelecimento e na manipulação dos alimentos, que estavam armazenados em recipientes inadequados e reaproveitados. Os produtos também estavam sem procedência, sem data de validade e mantidos fora de refrigeração. Os responsáveis pelo estabelecimento receberam algumas orientações técnicas no momento da inspeção.

O local ficará interditado até a desinterdição ser solicitada pelo estabelecimento ao 1746. Será realizada uma nova inspeção para constatar o cumprimento das exigências para adequação dos processos de trabalho, melhoria das condições higiênico-sanitárias e licença sanitária de 2021. A Vigilância ainda disponibilizou a realização do Curso de Noções Básicas de Higiene para Manipuladores de Alimentos no IVISA para os donos e funcionários do comércio.

Segundo a Vigilância Sanitária, Marechal Hermes fazia parte do roteiro de fiscalização planejado pela SEOP e não fomos informados sobre possíveis denúncias na região.