Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.259,75
    -657,98 (-0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.707,72
    +55,53 (+0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,78
    -0,86 (-2,12%)
     
  • OURO

    1.903,40
    -1,20 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.266,97
    -45,16 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,05
    -1,40 (-0,54%)
     
  • S&P500

    3.465,39
    +11,90 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    28.335,57
    -28,09 (-0,10%)
     
  • FTSE

    5.860,28
    +74,63 (+1,29%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,65 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.516,59
    +42,32 (+0,18%)
     
  • NASDAQ

    11.669,25
    +19,50 (+0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6639
    +0,0538 (+0,81%)
     

Família encontra adolescente de 14 anos que tinha desaparecido em Madureira: 'Alívio'

Marjoriê Cristine
·2 minutos de leitura
Nicolly Januzzi, de 14 anos, saiu de casa em Madureira e está desaparecida
Nicolly Januzzi, de 14 anos, saiu de casa em Madureira e está desaparecida

O desaparecimento de Nicolly de Souza Januzzi, de 14 anos, chegou ao fim no início da tarde desta quarta-feira, dia 16. Enquanto a família prestava depoimento na Delegacia de Descoberta de Paradeiros do Rio de Janeiro, na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, uma ligação para irmã da jovem, Gabryelle, de 19 anos, informava que a menina estava bem e se encontrava em Inhaúma, também na Zona Norte.

Foram dois dias de procura por vários bairros da cidade e dados contraditórios até uma mulher ter visto o caso em uma reportagem do EXTRA. No momento, a adolescente presta depoimento, mas ainda não explicou para os parentes o que aconteceu ao sair de casa na segunda-feira, em Madureira.

— Uma mulher disse que leu a reportagem e me ligou para dizer que havia achado a minha irmã e estava com ela. Eu deixei a delegacia correndo e fui buscá-la. Ela estava bem, com outra roupa. Perguntei o que tinha acontecido, mas ela veio o caminho todo desviando do assunto. Ainda não sabemos o que realmente aconteceu. Mas é um alívio, estávamos muito preocupados e desesperados. Não sei nem explicar — diz Gabryelle.

Nicolly saiu de casa, na Rua Antônio Santos, por volta das 14h de segunda-feira, dia 14, com duas mochilas — uma grande e uma menor —, sem a permissão dos pais pelo portão da casa de uma tia, que mora ao lado da residência dela. Parentes conseguiram imagens de câmeras de segurança próximas à residência que mostravam a menina caminhando em direção ao bairro de Vaz Lobo. A garota vestia um macacão, que tem a parte de baixo florida e a parte de cima na cor branca, além de um sapato preto.

Desde o sumiço, a família tentava falar com Nicolly pelo celular, que deixou o aparelho desligado desligado. Um Registro de Ocorrência foi feito na 29ªDP (Madureira). Essa foi a primeira vez que a adolescente de 14 anos fugiu de casa. Para a irmã, ela não demonstrou nenhum comportamento estranho nos últimos dias.

— Ela nunca fez isso (de fugir de casa). Ela estava normal nesses dias, não demonstrou nada de diferente. Só queríamos encontrar ela bem — disse.