Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    42.276,10
    +506,30 (+1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Faltam US $ 17 bilhões para combater a covid-19, alerta a OMS

·2 minuto de leitura
Funcionária do ministério da Saúde comprova os documentos de um contêiner com o primeiro envio de doses da vacina contra o coronavórus da AstraZeneca/Oxford, no aeroporto internacional de Noi Bai, Vietnã

Ainda faltam quase 17 bilhões de dólares para financiar o combate à pandemia, não só com vacinas, mas também com equipamentos de proteção, exames e tratamentos, destacou nesta terça-feira (6) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os doadores se comprometeram a contribuir com US $ 17,7 bilhões para o dispositivo global ACT Accelerator, com a tarefa de facilitar o acesso a ferramentas para combater a covid-19 em países desfavorecidos, até 2020-2021. No entanto, ainda faltam 16,8 bilhões, pouco mais de 8 bilhões com urgência.

“Os países que estão abrindo suas empresas são aqueles que controlam amplamente o fornecimento de materiais de emergência, como equipamentos de proteção individual, testes, oxigênio e, principalmente, vacinas”, destacou nesta terça-feira (6) o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“Nesse período, os países que não têm acesso suficiente a esses produtos enfrentam ondas de hospitalizações e mortes. Algo que tem sido agravado ainda mais pelas variantes do vírus”, acrescentou.

Uma das seções do ACT-A é o sistema Covax, implantado para tentar garantir o acesso equitativo às vacinas anticovid.

No entanto, de acordo com as contas da AFP, até 6 de julho, 3,25 bilhões de doses de vacinas foram aplicadas em 216 países e territórios, mas de forma muito desigual.

Nos países de alta renda, foram injetadas 84 doses por 100 habitantes, enquanto nos 29 países mais pobres essa proporção cai para uma dose por 100 habitantes.

Até agora, o Covax distribuiu 100 milhões de doses em 135 países e territórios, muito menos do que as 300 a 400 milhões de doses que já deveria ter entregue, de acordo com os planos iniciais.

A OMS afirma que todos os países terão vacinado pelo menos 10% de sua população em setembro e 40% até o final do ano.

rjm/vog/apo/bds/jvb/mb/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos