Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.061,57
    +388,81 (+0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.299,55
    -103,15 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.785,70
    +15,20 (+0,86%)
     
  • BTC-USD

    66.269,95
    +2.245,91 (+3,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.547,94
    +67,14 (+4,53%)
     
  • S&P500

    4.536,19
    +16,56 (+0,37%)
     
  • DOW JONES

    35.609,34
    +152,03 (+0,43%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.363,75
    -34,75 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4789
    -0,0173 (-0,27%)
     

Falta de carro zero no mercado faz preço de usados subir até 20%

·1 minuto de leitura
Foto: Getty Images.
Foto: Getty Images.
  • Segundo a KBB Brasil, modelos de carros de grande procura, como o Volkswagen T-Cross e o Gol, tiveram valorização considerável em um ano;

  • Para diretora-geral, a alta procura de carros usados deve-se parcialmente à pronta entrega do segmento;

  • Outro aspecto influente é a falta de carros novos, efeito da crise de semicondutores.

Você tem um carro usado e quer vendê-lo por um preço melhor do que aquele pago na compra? O atual ambiente de estabilidade econômica tem permitido essa estranha possibilidade. Dados da KBB Brasil mostram que modelos com grande procura, como o Volkswagen T-Cross e o Gol, tiveram valorização de 27% e 24%, respectivamente, em um ano.

Leia também:

Segundo Ana Renata Navas, diretora-geral da Cox Automotive do Brasil, dona da KBB, a alta procura de carros usados, o que os leva à valorização, deve-se parcialmente à pronta entrega do segmento ao consumidor, já que enorme parte dos novos modelos têm filas de espera chegando a quatro e seis meses.

Mais um aspecto dessa alta procura é que a falta de carros novos disponíveis reduz a oferta de carros usados, que geralmente compõem o pagamento do zero.

Para a diretora-geral, a crise de semicondutores pressiona o mercado e afirma que, caso a situação se mantenha após o primeiro semestre de 2022, pode-se arrefecer a demanda por carros usados.

Entidades de classe do setor automotivo e economistas enxergam um crescimento moderado no mercado de carros usados em 2022, havendo uma melhoria no setor de novos. As expectativas são de que no segundo semestre a falta de semicondutores esteja controlada.

As informações são do Estadão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos