Mercado fechará em 2 h 36 min
  • BOVESPA

    104.387,06
    -3.347,95 (-3,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.903,31
    -116,74 (-0,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,20
    +0,70 (+0,85%)
     
  • OURO

    1.789,40
    +7,50 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    60.901,53
    -2.457,13 (-3,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.449,00
    -54,03 (-3,60%)
     
  • S&P500

    4.533,29
    -16,49 (-0,36%)
     
  • DOW JONES

    35.603,62
    +0,54 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.320,50
    -158,25 (-1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6511
    +0,0701 (+1,07%)
     

Falso: Mark Zuckerberg não anunciou que Facebook, Instagram e WhatsApp ficarão 7 dias seguidos fora do ar

·1 minuto de leitura
  • Assessoria da empresa diz que a imagem é falsa

  • Desinformação surgiu após ‘apagão’ das redes

  • Reportagem do Yahoo! Notícias mostrou que negacionistas usaram grupos do Telegram para disseminar informações falsas

Circula pelo Facebook um print de uma suposta publicação feita por Mark Zuckerberg, CEO da empresa, anunciando que por 7 dias a mídia social, além do Instagram e WhatsApp, ficarão suspensos. A publicação, contudo, é falsa.

Facebook negou que post tenha sido feito pelo CEO da empresa (Foto: Reprodução)
Facebook negou que post tenha sido feito pelo CEO da empresa (Foto: Reprodução)

O post dá a entender que a ação seria feita a partir da última quarta-feira, 6 de outubro, e circula como se a publicação tivesse sido publicada na página de Zuckerberg no Facebook. Na ocasião, o fundador do conglomerado de tecnologia escreveu em sua página na rede social um pedido de desculpas sobre a queda nos servidores que deixou as redes sociais fora do ar. Ao jornal O Globo, a assessoria do Facebook declarou que trata-se de uma imagem falsa.

Print da suposta publicação tem sido replicado por usuários nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)
Print da suposta publicação tem sido replicado por usuários nas redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Leia também:

“O SEV [servidor] que desligou todos os nossos serviços ontem foi a pior queda que tivemos em anos. Passamos as últimas 24 horas avaliando como podemos fortalecer nossos sistemas contra esse tipo de falha. Esse também foi um lembrete de quanto nosso trabalho é importante para as pessoas”, escreveu o CEO.

Entenda o caso

Na última segunda-feira, 4 de setembro, houve uma interrupção global dos servidores do Facebook, Instagram e WhatsApp por quase 7 horas, deixando bilhões de pessoas ao redor do mundo impossibilitados de publicar ou enviar mensagens pelos aplicativos da empresa. Estima-se que em poucas horas a fortuna de Zuckerberg caiu mais de 6 bilhões de dólares.

O ‘apagão’ expôs a dependência do mundo dos serviços de mensagem instantânea. Signal e Telegram, concorrentes do WhatsApp, registraram aumento do número de downloads na Apple Store e Google Play. Reportagem do Yahoo! Notícias mostrou que durante a pane mundial, negacionistas usaram grupos do Telegram para disseminar teorias conspiratórias e desinformação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos