Mercado abrirá em 1 h 52 min
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,00
    -0,35 (-0,57%)
     
  • OURO

    1.785,00
    -8,10 (-0,45%)
     
  • BTC-USD

    53.934,03
    -1.489,05 (-2,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.255,11
    -7,85 (-0,62%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.898,45
    +3,16 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    28.755,34
    +133,42 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.188,17
    +679,62 (+2,38%)
     
  • NASDAQ

    13.898,75
    -20,50 (-0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6470
    -0,0550 (-0,82%)
     

Falso Clubhouse para Android é usado para roubar dados de apps financeiros

Redação Finanças
·3 minuto de leitura
Bangkok, Thailand - February 15, 2021 : iPhone 7 showing its screen with popular social networking applications which are Clubhouse, Instagram and Facebook.
Bangkok, Thailand - February 15, 2021 : iPhone 7 showing its screen with popular social networking applications which are Clubhouse, Instagram and Facebook.
  • Lista de alvos do trojan inclui o acesso ao Twitter, WhatsApp, Facebook, Amazon, Netflix, Outlook, eBay

  • Outro golpe que pode acontecer é a venda de falsos convites para o serviço

  • O Clubhouse deve continuar exclusivo para iPhone por algum tempo

Golpistas estão aproveitando o sucesso do Clubhouse, que ainda é exclusivo para usuários de IOS, para aplicar golpes em quem tem um dispositivo Android. Uma das fraudes pode roubar dados e credenciais do usuário em mais de 400 outros apps e serviços que estão instalados dentro no dispositivo.

De acordo com a empresa de segurança Eset, o falso aplicativo que promete o acesso para a rede social de voz instala um trojan chamado BlackRock e seu trabalho é capturar informações do usuário em 458 aplicativos diferentes, instalados no mesmo smartphone ou tablet Android.

Leia também:

Lista de alvos do trojan inclui o acesso ao Twitter, WhatsApp, Facebook, Amazon, Netflix, Outlook, eBay, Coinbase, Plus500, Cash App, BBVA e Lloyds Bank. O crime começa em um site que se faz passar pelo Clubhouse, onde o usuário coloca seus dados para entrar na fila e poder receber o convite para acessar a rede social.

O site é muito semelhante ao verdadeiro. Porém, assim que o usuário faz clique em “Adquira no Google Play”, o aplicativo será baixado automaticamente para o dispositivo do usuário, não direciona par a Google Play, como deveria.

Uma vez instalado, o falso Clubhouse captura os dados dos aplicativos. Ela pede os dados do login, que são salvos e enviados ao hacker pelo trojan.

De acordo com especialistas da empresa de segurança Kaspersky, outro golpe que pode acontecer é a venda de falsos convites para o serviço. Funciona de forma simples, a vítima realiza o pagamento e jamais recebe seu acesso para o app.

Voice chat. Girl records message on her phone in messenger. Person holds smartphone in her hands with microphone to herself. Vector flat abstract illustration on blue background. Sound waves
Voice chat. Girl records message on her phone in messenger. Person holds smartphone in her hands with microphone to herself. Vector flat abstract illustration on blue background. Sound waves

Para evitar golpes, a Kaspersky recomenda que os usuários baixem aplicativos apenas de lojas oficiais, não acessem links suspeitos, prestem atenção às permissões solicitadas pelos aplicativos baixados e mantenham soluções de segurança atualizadas.

Clubhouse vai chegar no Android?

O Clubhouse, rede social baseada em conversas por voz que bombou no começo desse ano, deve continuar exclusivo para iPhone por algum tempo. Uma versão para Android deve demorar "alguns meses", segundo Paul Davison, cofundador do app.

Ele que apontou ser difícil fazer a transição para outro sistema e afirmou que a experiência do aplicativo ainda precisa passar por melhorias, incluindo alterações no feed principal que ainda exibe salas que não interessam às pessoas.

Com foco no compartilhamento de conteúdos em áudio, o Clubhouse já possui 600 mil usuários no iOS. A necessidade de convites para usar o Clubhouse também deve acabar "nos próximos meses", segundo o executivo.