Mercado fechará em 3 mins
  • BOVESPA

    107.362,48
    -3.423,95 (-3,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.922,00
    -376,20 (-0,72%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,54
    -0,88 (-1,05%)
     
  • OURO

    1.781,20
    -3,70 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    62.771,62
    -3.757,18 (-5,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.485,40
    -49,25 (-3,21%)
     
  • S&P500

    4.537,78
    +1,59 (+0,04%)
     
  • DOW JONES

    35.509,40
    -99,94 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.190,30
    -32,80 (-0,45%)
     
  • HANG SENG

    26.017,53
    -118,49 (-0,45%)
     
  • NIKKEI

    28.708,58
    -546,97 (-1,87%)
     
  • NASDAQ

    15.430,50
    +53,00 (+0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5769
    +0,0573 (+0,88%)
     

Apagão não é só no Brasil: falhas em fornecimento de energia atingem China

·1 minuto de leitura

Por Shivani Singh e Min Zhang 

  PEQUIM (Reuters) - Falhas crescentes no fornecimento de energia estão suspendendo as atividades de diversas fábricas na China, inclusive de muitas fornecedoras da Apple e da Tesla, e algumas lojas do nordeste do país funcionam à luz de vela e shopping centers fecham cedo à medida que o impacto econômica aumenta. 

  A China passa por uma crise energética, já que uma escassez de suprimentos de carvão, padrões de emissões mais rígidos e a procura grande de fabricantes e da indústria fazem os preços do carvão atingirem altas recordes e desencadeiam restrições generalizadas ao seu uso. 

Leia também:

  Um racionamento foi adotado nas horas de pico em muitas partes do nordeste chinês na semana passada, e moradores de cidades como Changchun disseram que os cortes estão ocorrendo mais cedo e durando mais, noticiou a mídia estatal. 

  Nesta segunda-feira, a State Grid Corp prometeu garantir o fornecimento básico de energia e evitar cortes. 

  A crise energética prejudica a produção em indústrias de várias regiões do país e está afetando a perspectiva de crescimento econômico, dizem analistas. 

  O impacto nos lares e nos usuários não-industriais chega no momento em que as temperaturas noturnas se aproximam do congelamento nas cidades do extremo norte da China. A Agência Nacional de Energia (NEA) orientou as empresas de carvão e gás natural a garantirem suprimentos de energia suficientes para manter as casas aquecidas durante o inverno. 

  O aperto energético está irritando o mercado de ações chinês em um momento no qual a segunda maior economia mundial já dá sinais de desaceleração. 

  (Reportagem adicional de Kanishka Singh em Bengaluru, Ben Blanchard em Taipé, Yiming Shen em Xangai e da redação de Pequim) 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos