Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    61.293,25
    -657,69 (-1,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Falha em site do Ministério do Trabalho expôs informações de brasileiros

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Falhas expostas por especialista em segurança foram comprovadas pelo site (Reprodução/Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Falhas expostas por especialista em segurança foram comprovadas pelo site (Reprodução/Emerson Alecrim/Tecnoblog)
  • Uma falha no antigo site do MTE expôs dados pessoais de brasileiros

  • Para conseguir nome, endereço completo e nome da mãe era só ter em mãos o CPF

  • O problema estava relacionado ao sistema Juventude Web

Com problemas de proteção de dados pessoais, o Brasil teve mais um exemplo de descuido com informações sigilosas. No site do antigo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), uma falha fez com que dados como nome completo e endereço de qualquer cidadão fosse conseguido apenas usando o CPF. Não era necessário nenhum tipo de autenticação. A informações são do Tecnoblog.

Leia também:

O especialista em segurança que quis se identificar apenas como Andrey disse ao site que identificou o problema na segunda semana de fevereiro. A falha estava relacionada a um sistema que teve a primeira versão em 2009, Juventude Web, criado para cadastrar entidades que pudessem oferecer formação-técnico profissional.

Como era o acesso

Somente com o CPF de alguém em mãos, era possível ter acesso a nome, endereço completo, data de nascimento e até nome da mãe. Além disso, aparentemente, o banco de informações também é compartilhado com outros sistemas do governo.

Close up of a young woman working from home
Apenas informando o CPF, era possível ter acesso a nome, endereço e até nome da mãe

Em fevereiro, ele reportou o problema à Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, que, desde 2019, está no lugar do ministério. O erro também foi informado ao CTIR (Centro de Tratamento e Resposta a Incidentes Cibernéticos de Governo.

Até a última sexta-feira (19), a falha ainda não tinha sido resolvida e Andrey teve apenas uma mensagem padrão “de notificação em andamento”. O site só saiu do ar após o Tecnoblog entrar em contato com a secretaria.