Mercado fechará em 1 h 5 min
  • BOVESPA

    109.803,82
    +1.790,35 (+1,66%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.812,02
    -11,21 (-0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,25
    +0,29 (+0,33%)
     
  • OURO

    1.843,00
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    43.091,43
    +927,31 (+2,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.024,05
    +28,79 (+2,89%)
     
  • S&P500

    4.582,95
    +50,19 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    35.351,20
    +322,55 (+0,92%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.291,25
    +257,75 (+1,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1123
    -0,0551 (-0,89%)
     

Faixa na entrada do Morro da Serrinha diz que favela 'não vende nem apoia o uso do crack'

·1 min de leitura

Uma faixa pendurada no Morro da Serrinha, em Madureira, na Zona Norte do Rio, viralizou nas redes sociais por trazer o seguinte aviso: "A comunidade da Serrinha não vende nem apoia o uso de crack. Só Jesus liberta das drogas".

Em publicações feitas no Instagram e no Twitter, internautas chamaram atenção para o fato de a mensagem não fazer alusão a outros entorpecentes, como maconha e cocaína. Um dos comentários alerta que o "alerta" foi feito por uma facção específica, com o objetivo de atingir outra facção da região que lucra com a venda deste tipo de droga.

O Morro da Serrinha foi marcado, nos últimos meses, por uma disputa territorial. No início o ano, um confronto entre traficantes rivais deixou três pessoas feridas. Na época, o porta-voz da PM, major Ivan Blaz, associou a disputa à política expansionista do tráfico.

Procurada, a Polícia Militar não respondeu até a última atualização desta reportagem se havia conhecimento da faixa pendurada no Morro da Serrinha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos