Mercado fechará em 3 h 58 min

Facebook vai acelerar contratações de engenheiros de Wall Street

Olivia Carville e Jenny Surane

(Bloomberg) -- Atenção, Wall Street. O Facebook está atrás de seus engenheiros.

A gigante de redes sociais, com sede em Menlo Park, Califórnia, planeja dobrar seu quadro de funcionários na cidade de Nova York. A meta é contratar mais de 3 mil pessoas nos próximos três a cinco anos, segundo um porta-voz da empresa. Cerca da metade de sua equipe na cidade é formada por engenheiros, ou cerca de 1,6 mil, e a caça furtiva desses profissionais do setor financeiro é "bastante comum" no Facebook, disse.

As contratações podem levar o Facebook a um confronto com algumas das maiores empresas de finanças, como Goldman Sachs, que planeja contratar mais de 100 codificadores para funções em tecnologia nos próximos meses. É a maior onda de contratação dos últimos anos. O Goldman disse que planeja buscar os profissionais em rivais nos setores de tecnologia e finanças.

Os planos do Facebook reforçam o perfil da Big Apple como um importante polo de tecnologia. A cidade tem apoiado ativamente o setor nos últimos anos, já que não pode mais contar com Wall Street como seu motor de negócios depois do abalo da crise financeira. Enquanto isso, gigantes da tecnologia da costa oeste se expandem em Nova York, comprando imóveis e contratando milhares de funcionários. O Google, controlado pela Alphabet, tem mais de 8 mil funcionários em Nova York, a maioria em Manhattan, e planeja dobrar esse número nos próximos 10 anos. E, apesar de ter desistido de Nova York para sua segunda sede, a Amazon.com ainda emprega cerca de 5 mil pessoas na cidade, além de continuar contratando.

"A batalha por profissionais de engenharia em Nova York em 2019 é a mais acirrada que já vi", disse Jovena Whatmoor, presidente da Clutch Talent, uma firma de recrutamento de Nova York especializada em selecionar engenheiros de software. "Os engenheiros estão sobrecarregados em escolher quais entrevistas aceitam fazer."

Uma vantagem que as empresas de tecnologia podem oferecer em uma cidade competitiva e cara como Nova York é a remuneração. O Facebook oferece um salário anual de cerca de US$ 150 mil em média para engenheiros de software, enquanto um banco como o JPMorgan normalmente oferece US$ 100 mil por ano em Nova York, segundo dados compilados pelo LinkedIn. Whatmoor disse que sua empresa viu candidatos de engenharia receberem ofertas de até US$ 200 mil de startups, um nível que não era visto nem há um ano.

"A longo prazo, não há dúvida de que isso é bom para todo empregador de tecnologia em Nova York", disse Julie Samuels, diretora executiva da rede sem fins lucrativos Tech:NYC.

Ao contratar mais engenheiros, o Facebook está "alimentando um ecossistema" em Nova York que cresce a cada ano, disse Samuels. É cada vez mais difícil para as instituições financeiras contratarem profissionais de tecnologia devido à crescente demanda, acrescentou.

Para contatar o editora responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórteres da matéria original: Olivia Carville em N York, ocarville1@bloomberg.net;Jenny Surane em Nova York, jsurane4@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Jillian Ward, jward56@bloomberg.net, Molly Schuetz, Andrew Pollack

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

©2019 Bloomberg L.P.