Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,40
    -0,89 (-1,18%)
     
  • OURO

    1.736,90
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    41.584,66
    -923,07 (-2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.026,25
    -30,90 (-2,92%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.281,62
    -218,77 (-0,89%)
     
  • NIKKEI

    29.432,09
    -751,87 (-2,49%)
     
  • NASDAQ

    14.813,25
    +48,50 (+0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3407
    -0,0019 (-0,03%)
     

Facebook testa exibir Reels do Instagram para acirrar disputa com o TikTok

·3 minuto de leitura

Após copiar o Snapchat com os Stories e o TikTok com o Reels, o Facebook dá mais um passo para tentar minar seus concorrentes. A rede social de Mark Zuckerberg levará o formato de vídeos curtos para o feed de notícias da plataforma. Essa integração já existia no Instagram, mas é inédita no sistema do Facebook, que também conta com os Stories.

A principal mudança deve ser a possibilidade de transpor os vídeos curtos para grupos da rede, o que pode potencializar o alcance dos conteúdos. Os materiais poderão ser produzidos de forma exclusiva para os membros ou apenas compartilhados por lá, como já ocorre hoje com os vídeos tradicionais.

Prepare-se para ver uma nova área do Reels no Facebook (Imagem: Reprodução/Facebook)
Prepare-se para ver uma nova área do Reels no Facebook (Imagem: Reprodução/Facebook)

Neste primeiro momento, a novidade será restrita a testes apenas nos Estados Unidos e será chamada Facebook Reels. Antes, os desenvolvedores haviam feitos testes pontuais na Índia, México e Canará, porém com um público bastante restrito.

A ideia é permitir também a criação dos vídeos curtos pelo próprio Facebook. A plataforma deve adicionar botões em vários locais distintos para facilitar a produção do "novo formato" no Feed de Notícias, enquanto assiste a Reels ou ao tocar na área específica destinado a eles, na parte superior da interface.

Algoritmo de recomendação específico

Haverá também um algoritmo de recomendação do Facebook que poderá sugerir conteúdos indicados ao seu perfil, conforme as páginas que curte, suas preferências e interações recentes. No mais, não há tanta diferença entre o formato do Insta para o do Face.

Um algoritmo de recomendação do Facebook vai indicar Reels para assistir (Imagem: Reprodução/Facebook)
Um algoritmo de recomendação do Facebook vai indicar Reels para assistir (Imagem: Reprodução/Facebook)

Usuários devem contar com um conjunto padrão de ferramentas de criação herdadas do Instagram, como a captura de vídeo, seleção de música, importação de imagens do rolo de câmera e textos cronometrados. Se quiser, dá para escolher uma música direto da biblioteca do Facebook, gravar um áudio original ou até pegar de outro usuário, caso o Reels dele esteja definido como público.

Tal qual no Instagram, há uma variedade de efeitos e ferramentas de edição, com filtros, adesivos, hashtags, aceleração de vídeo e um punhado de coisas já conhecidas dos usuários. A parte mais "inovadora" é a possibilidade de usar efeitos de realidade aumentada criada pelo Facebook ou por desenvolvedores terceirizados, embora muitos deles também sejam acessíveis na outra rede social.

Em busca de uma identidade própria

Apesar disso, o Facebook Reels ainda não tem funções mais recentes, como o modo Remix (a versão adaptada do "Dueto" do TikTok). A interface inicial será idêntica ao Reels original, até para não causar muita estranheza, mas a empresa planeja de deixá-la diferente com o passar do tempo, conforme o feedback do usuário.

Reels já publicados devem ser armazenados em uma guia exclusiva para rever as criações anteriores, inclusive os produzidos por seus amigos ou publicados em grupos e páginas de interesse. Neste caso, eles vão funcionar como uma postagem tradicional e poderão ser acessados, visualizados, compartilhados e comentados a qualquer momento.

Reels nos grupos podem ser uma forma de potencializar conteúdos (Imagem: Reprodução/Facebook)
Reels nos grupos podem ser uma forma de potencializar conteúdos (Imagem: Reprodução/Facebook)

Resposta do Facebook à ameaça do TikTok, o Reels foi um formato criado especificamente para o Instagram e lançado no começo do ano. Embora tenha se tornado popular por lá, em parte por conta do maior engajamento, não foi o suficiente para frear o crescimento meteórico do concorrente, tanto que a rede social chinesa já desbancou o Facebook em número de downloads.

Com o Facebook Reels, a rede pretende alcançar um público diferente daqueles do Instagram, na incessante busca por tornar os vídeos curtos mais populares. Se a estratégia vai dar certo, ainda não há como saber, mas a plataforma caminha rumo a uma possível convergência entre serviços, já que ambos estão cada vez mais similares.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos