Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,61
    +0,17 (+0,27%)
     
  • OURO

    1.784,40
    +6,00 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    55.325,27
    +409,04 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.270,75
    +36,33 (+2,94%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.859,87
    -140,21 (-2,00%)
     
  • HANG SENG

    28.633,67
    -502,06 (-1,72%)
     
  • NIKKEI

    28.497,80
    -602,58 (-2,07%)
     
  • NASDAQ

    13.739,25
    -55,00 (-0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6888
    -0,0137 (-0,20%)
     

Facebook testa aplicativo para ajudar reinserção de ex-detentos à sociedade

Alveni Lisboa
·2 minuto de leitura

O Facebook desenvolve um serviço para ajudar pessoas a serem reinseridas na sociedade após deixarem a prisão. A novidade é parte de uma estratégia da empresa para criar mais produtos voltados para setores marginalizados e ajudar na melhoria das condições sociais.

Um post patrocinado de um novo software chamado The Re-Entry App (aplicativo de reinserção, em tradução livre) começou a aparecer no feed de usuários do Instagram ontem (24). A propaganda pedia ao usuário para clicar no link e obter acesso antecipado ao app como uma forma de fornecer feedback para o Facebook.

“Temos explorado diferentes maneiras de ajudar a fechar as lacunas enfrentadas por aqueles em comunidades marginalizadas em nossos aplicativos. Este era apenas um teste interno e retiramos o aviso assim que soubemos que era executado externamente”, teria dito uma fonte não identificada do Facebook ao site Gadget 360.

Criador do Facebook quer ajudar marginalizados e comunidades carentes (Imagem: Reprodução/Aspen Ideas Festival)
Criador do Facebook quer ajudar marginalizados e comunidades carentes (Imagem: Reprodução/Aspen Ideas Festival)

A rede de Mark Zuckerberg costuma fazer experiências com ideias de serviços e aplicativos que nunca chegam ao usuário final. Mas o CEO disse, em junho do ano passado, que gostaria de construir produtos que ajudam na promoção da justiça racial. Vale lembrar que os Estados Unidos foram varridos por ondas de protestos antiracistas após um negro inocente ter sido assassinado por policiais brancos, o que resultou no fortalecimento do movimento #BlackLivesMatter.

O Instagram tem uma equipe dedicada a desenvolver recursos que atendam às necessidades de comunidades carentes e minorias sociais. Mas, ao que parece, a novidade seria um aplicativo novo, e não uma funcionalidade.

App pode ajudar na difícil reinserção social

Os egressos do sistema prisional enfrentam imensas dificuldades para retornar ao convívio social. Além do estigma de ter cometido um crime, essas pessoas sofrem para conseguir emprego, se relacionar e ainda precisam lidar com a discriminação.

(Imagem: Luiz Silveira/Agência CNJ)
(Imagem: Luiz Silveira/Agência CNJ)

Muitos ex-presidiários se arrependem de seus atos e buscam levar uma vida honesta quando deixam a cadeia. Outra parcela menor, devido a falta de oportunidades, acaba voltando para o mundo do crime. É por isso que governos desenvolvem políticas públicas específicas para esta população, além de incentivar a adoção de políticas de reinclusão por empresas de médio e grande porte.

Diante da polarização política que o mudo atual vive, fica a dúvida se este aplicativo teria boa aceitação. O fato é que trata-se de uma importante iniciativa no fortalecimento da igualdade social.

E você, o que acha do The Re-Entry App? Deixe sua opinião.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: