Mercado abrirá em 6 h 41 min
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,36
    +0,06 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.779,00
    +2,30 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    34.478,12
    +1.695,39 (+5,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,50
    +42,88 (+5,45%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    29.270,34
    +387,88 (+1,34%)
     
  • NIKKEI

    29.068,09
    +192,86 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    14.358,00
    +3,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8669
    +0,0046 (+0,08%)
     

Facebook suspende conta de Trump até 2023

·1 minuto de leitura
.

Por Elizabeth Culliford

(Reuters) - O Facebook baniu o ex-presidente norte-americano Donald Trump de sua plataforma até ao menos janeiro de 2023 nesta sexta-feira, e anunciou mudanças na forma como tratará líderes mundiais que violam as regras no futuro.

A empresa disse que a suspensão, que durará no mínimo dois anos a contar de 7 de janeiro, data de seu bloqueio inicial na esteira do ataque ao Capitólio dos EUA, só será cancelada se o risco à segurança pública tiver diminuído. Trump classificou a suspensão como "um insulto" aos norte-americanos que o apoiam.

A nova data priva Trump de um grande espaço nas redes sociais antes das eleições de meio de mandato de novembro de 2022, quando seu partido disputará assentos no Congresso – mas significa que ele pode conseguir voltar ao Facebook bem antes da próxima eleição presidencial, no final de 2024.

Trump foi banido permanentemente pelo Twitter e segue suspenso do YouTube. O ex-presidente, que nesta semana encerrou seu blog recém-lançado, insinuou planos de lançar uma própria plataforma, mas sua equipe deu poucos detalhes.

"Dada a gravidade das circunstâncias que levaram à suspensão do senhor Trump, acreditamos que suas ações constituíram grave violação de nossas regras, o que justifica a maior penalidade disponível conforme os novos protocolos de aplicação", disse Nick Clegg, chefe de assuntos globais do Facebook.

Em maio, o conselho de supervisão independente do Facebook manteve o bloqueio inédito da empresa a Trump, que foi aplicado porque suas postagens estavam incitando a violência. O conselho, porém, determinou que é errado tornar o banimento indefinido e pediu uma "reação proporcional".

(Por Elizabeth Culliford e Akanksha Rana)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos