Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,90 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,75 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +0,03 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +11,40 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    19.322,08
    +24,05 (+0,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,11 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,38 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    -0,75 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5563
    +0,0507 (+0,92%)
     

"Facebook russo", VK lança loja de aplicativos para driblar sanções

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A rede social russa VK, considerada o "Facebook da Rússia" e de propriedade parcial da Gazprom Media, anunciou uma nova plataforma de aplicativos própria desenvolvida com o apoio do Kremlin, para criar uma série de serviços digitais domésticos e reduzir a dependência de empresas ocidentais.

A nova loja de aplicativos — que ainda está na versão beta — é chamada de RuStore e foi lançada na última quarta-feira (26) para Android. A iniciativa ocorre após a saída das proprietárias das principais plataformas de apps no país, Google e Apple em resposta à invasão da Ucrânia.

A RuStore foi criada com o apoio do Ministério de Desenvolvimento Digital, Comunicações e Mídia de Massa da Rússia, bem como da empresa de tecnologia russa Yandex, o maior credor do país, Sberbank, e da empresa de segurança cibernética Kaspersky Lab.

"Criar uma loja de aplicativos russa é uma tarefa essencial, ditada pelas condições do mercado", disse o ministro das Comunicações e Mídia, Maksut Shadaev, em comunicado anunciando o lançamento.

Desde a saída das big techs ocidentais do país, Moscou tem feito esforços para dominar a Internet na Rússia com o desenvolvimento rápido de alternativas domésticas para substituir os apps rivais. Da mesma forma, o país limita acesso a alternativas que incluam serviços como o Instagram e o Facebook da Meta, o Twitter e o Google Notícias.

Os políticos locais também incentivam os usuários a mudar para provedores domésticos. "Tenho certeza de que a RuStore será procurada por usuários e desenvolvedores. Ela tem tudo o que precisa para se tornar a maior loja de aplicativos russa", disse o CEO da VK, Vladimir Kiriyenko.

A RuStore surgiu para substituir as opções ocidentais na Rússia (Imagem: Reprodução/Marina Stroganova/Pixabay)
A RuStore surgiu para substituir as opções ocidentais na Rússia (Imagem: Reprodução/Marina Stroganova/Pixabay)

Sobre a RuStore

Depois do lançamento do RuMarket e do NashStore, ambos no mês passado, a RuStore é a terceira no catálogo russo de lojas de apps para o sistema Android. Apesar de não estar perto do Google Play, parece ser uma loja de aplicativos decente com um design fácil de usar.

De acordo com a VK, a RuStore já conta com mais de 100 aplicativos desde o dia do seu lançamento, incluindo alguns serviços governamentais, delivery, farmácia, jogos e outros. A empresa informou que adicionará mais apps na plataforma gradualmente nos próximos dias.

É provável que o governo russo torne a RuStore essencial nos celulares vendidos na Rússia com a plataforma pré-instalada para permitir que os cidadãos tenham acesso aos apps domésticos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos