Facebook quer melhorar privacidade e visibilidade dos conteúdos

Madri, 11 dez (EFE).- O Facebook anunciou nesta quarta-feira novas diretrizes sobre privacidade que facilitarão, segundo seus responsáveis, a gestão das contas e ajudarão os usuários a compreender quem pode ver seu conteúdo.

O responsável da seção de privacidade e políticas públicas da rede social, Rob Sherman, e o responsável de privacidade e segurança, Nicky Colaco, apresentaram uma séria de mudanças, que preveem implantar no final deste ano, através de uma videoconferência com vários meios de comunicação internacionais.

O Facebook introduzirá um acesso direto que permitirá controlar a privacidade da conta na barra de ferramentas principal através de três ações principais: "Quem pode ver meu conteúdo?"; "Quem pode se conectar comigo?" e "Como evitar que alguém me incomode?".

O sistema informará imediatamente qualquer aspecto significativo relacionado com a privacidade dos conteúdos: por exemplo, alertará que o conteúdo suprimido da biografia pode continuar visível em outros locais da rede social.

Ao acessar novos aplicativos, aparecerão sempre na mesma tela dois pedidos: uma para obter informação do perfil público e lista de amigos do usuário e outra para publicar no mural.

Atualmente, a primeira solicitação sempre aparece na tela, mas nem sempre ocorre o mesmo com a segunda.

Após as atualizações, segundo os responsáveis do Facebook, o usuário controlará melhor sua relação com os aplicativos e, entre outras coisas, poderá permitir a um aplicativo de música acessar seu perfil e lista de amigos, mas não aceitar que publique as músicas escutadas.

Além disso, melhorará o "registro de atividades", já que serão criadas distintas opções que permitirão acessar listas específicas como "fotos" e "curtidas".

Este registro incluirá uma ferramenta para solicitar a supressão de fotografias da rede social aos autores destas, além de permitir desmarcar várias imagens ao mesmo tempo.

A rede social também eliminará o ajuste "quem pode encontrar minha biografia a partir do meu nome", porque sua capacidade é limitada e não inclui todas as opções de busca possíveis, mas anunciou que desenvolverá um similar mais potente e refinado. EFE

Carregando...