Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.478,58
    +871,42 (+2,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2553
    +0,0303 (+0,49%)
     

Facebook planeja reduzir postagens políticas por feedback negativo dos usuários

·2 minuto de leitura
Facebook planeja reduzir postagens políticas por feedback negativo dos usuários
Facebook planeja reduzir postagens políticas por feedback negativo dos usuários

O Facebook anunciará – em breve – planos para diminuir a ênfase nas postagens políticas e no conteúdo de eventos atuais no feed de notícias com base no feedback negativo dos usuários. A informação é de acordo com a Axios, nesta terça-feira (31). A rede social testou a redução do conteúdo político para algumas pessoas no início deste ano, e com isso, aparentemente rendeu um feedback positivo.

Além disso, o Facebook também testará as reduções em países como Costa Rica, Suécia, Espanha e Irlanda, observou o canal.

Porém, essa não é a primeira vez que o Facebook sinaliza que há tentativas de se afastar da política e das notícias. Isso porque no início de 2018, o CEO da marca, Mark Zuckerberg informou que a sua empresa estava reformulando o feed de notícias para priorizar as postagens de familiares e amigos, em vez das outrasmarcas e editoras.

Leia mais:

Fonte: Cnet

Facebook atinge valor de mercado de US$ 1 trilhão pela primeira vez

O Facebook se juntou ao seleto grupo de companhias no mundo com valor de mercado de US$ 1 trilhão. O montante (que, na verdade, ultrapassa o valor e bate a marca de US$ 1,008 trilhão) foi contabilizado no fechamento de mercado desta segunda-feira (28).

A notícia veio juntamente com o resultado do caso da Comissão Federal de Comércio norte-americana (FTC, na sigla em inglês), que indeferiu um processo antimonopólio contra a companhia, rejeitando a ideia de que as aquisições do Instagram e WhatsApp pelo Facebook deveriam ser desfeitas.

Esta é a primeira vez que a companhia de Mark Zuckerberg supera a marca desde a sua fundação, em 2004, e também desde que a empresa se tornou uma companhia de capital aberto, em maio de 2012.

Além disso, ela é a única que participa do ranking das companhias de TI dos EUA que ultrapassaram a marca de valor de US$ 1 trilhão e que foi fundada na década de 2000 – o que a torna a mais nova dentre as gigantes da lista.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos