Mercado abrirá em 3 h 55 min
  • BOVESPA

    110.249,73
    +1.405,98 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.828,13
    +270,48 (+0,53%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,69
    +1,20 (+1,70%)
     
  • OURO

    1.776,40
    -1,80 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    42.359,70
    -857,67 (-1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.054,00
    -9,84 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.354,19
    -3,54 (-0,08%)
     
  • DOW JONES

    33.919,84
    -50,63 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.054,18
    +73,20 (+1,05%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.639,40
    -200,31 (-0,67%)
     
  • NASDAQ

    15.086,50
    +62,50 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1771
    -0,0020 (-0,03%)
     

Facebook planeja IA capaz de analisar dados do WhatsApp sem quebrar criptografia

·2 minuto de leitura

Quando uma informação é criptografada significa que ninguém deveria acessá-la a não ser o proprietário. Esse é um dos trunfos do WhatsApp com sua criptografia de ponta a ponta, que impede o acesso de terceiros não autorizados ao conteúdo. Mas e se a própria desenvolvedora criasse algo capaz de "burlar" a proteção?

Aparentemente, é isso que o Facebook deseja fazer. De acordo com o portal The Information, a empresa estaria recrutando pesquisadores de inteligência artificial para criar uma solução que analise o conteúdo de dados criptografados sem precisar descriptografá-los. A ideia é manter textos, fotos e vídeos longe do alcance indevido, mas conseguir extrair informações comportamentais do usuário.

A ideia é permitir à IA acessar os dados sem expor o conteúdo, o que manteria a privacidade do usuário (Imagem: Rawpixel/Freepik)
A ideia é permitir à IA acessar os dados sem expor o conteúdo, o que manteria a privacidade do usuário (Imagem: Rawpixel/Freepik)

Entre várias possibilidades, essa pesquisa abriria caminho para a rede direcionar anúncios conforme o conteúdo de conversas criptografadas do app de mensagens. Na prática, não haveria acesso direto ao conteúdo por um humano, mas uma IA conseguiria recrutar dados segmentados para a criação de propaganda sob medida.

Este é um conceito relativamente novo chamado homomorphic encryption (encriptação homomórfica, em português). Para ilustrar melhor o conceito, basta considerar este exemplo: duas pessoas tem um número encriptado cada (X e Y) e querem somá-los para entregar o resultado embaralhado a uma terceira, a qual seria a única capaz de "desencriptar". Assim, a dupla que ofereceu os dados iniciais não sabe o valor do outro número nem quanto dará o somatório — e quem tem o resultado também não sabe o valor de X e de Y.

Nova forma de pensar a criptografia

Não é algo exclusivo do Facebook ou que coloque a idoneidade da empresa sob suspeita, afinal Microsoft, Amazon e Google também querem soluções para abordagem semelhante. A ideia por trás dessa técnica é permitir o escaneamento das informações, sem quebrar a segurança do usuário. Isso, em tese, manteria um certo grau de privacidade, já que nenhuma pessoa acessaria o conteúdo.

Em entrevista para o The Information, um porta-voz da rede teria dito que ainda é cedo para considerar a criptografia homomórfica para o WhatsApp, mas não negou os planos para criar algo compatível. É fundamental para o Facebook manter os dados protegidos, mas também há o interesse publicitário (e financeiro) em jogo.

Desde 2019 que a maior plataforma social do mundo tem planos de implementar a criptografia de ponta a ponta em todos os seus serviços. Exemplo disso é a integração da caixa de entrada do Facebook e do Instagram para o Messenger, algo também cogitado para o WhatsApp.

A dúvida persistente é: se um robô consegue ler o conteúdo das atividades criptografadas, quem garante que não seria adaptado ao ponto de armazenar dados para repasse a terceiros? Ainda que isso não ocorra, você ficaria seguro ao saber que suas atividades são monitoradas constantemente?

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos