Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.812,87
    +105,11 (+0,09%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.729,80
    -4,24 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,63
    +0,13 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.771,40
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    23.380,96
    +12,04 (+0,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,74
    +1,01 (+0,18%)
     
  • S&P500

    4.283,74
    +9,70 (+0,23%)
     
  • DOW JONES

    33.999,04
    +18,72 (+0,06%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.527,00
    +3,75 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2349
    -0,0243 (-0,46%)
     

Facebook perderá mais um recurso em prol dos Reels do Instagram

O Facebook Live Shopping, ferramenta que permitia comprar itens diretamente de transmissões ao vivo, vai ser descontinuado a partir de 1° de outubro de 2022. A partir da data, usuários não poderão mais hospedar eventos e transmissões com o recurso na rede social, enquanto a empresa concentra mais esforços no fortalecimento do Instagram Reels.

A mudança não vai afetar o Facebook Live, a plataforma de transmissões ao vivo da rede social, mas usuários não mais poderão hospedar transmissões para vender produtos nativamente. Sendo assim, não será possível criar listas de reprodução de produtos e nem marcá-los nos vídeos.

A ferramenta de vendas em transmissões ao vivo será descontinuada a partir de outubro deste ano (Imagem: Reprodução/Meta)
A ferramenta de vendas em transmissões ao vivo será descontinuada a partir de outubro deste ano (Imagem: Reprodução/Meta)

“O comportamento de visualização do consumidor está mudando para vídeos curtos. Por isso, passamos a priorizar o Reels (o produto de vídeos curtos da Meta) no Facebook e no Instagram”, justificou a empresa em comunicado.

Foco nos Reels

Como alternativa, a Meta sugere utilizar o Reels e os anúncios do formato para alcançar mais pessoas. “Você pode também marcar produtos no Reels no Instagram para permitir considerações de compra e descobertas mais profundas”.

As compras ao vivo no Instagram serão mantidas, pelo que sugere o anúncio da empresa, então os estabelecimentos que usam lives para promover e vender produtos poderão continuar.

Atualmente, o Reels está disponível no Facebook e no Instagram em um formato único: vídeos curtos entregues por um refinado algoritmo. Em fevereiro, quando o recurso foi lançado na rede social de Mark Zuckerberg, a empresa incorporou testes com anúncios, banners e figurinhas para permitir que criadores de conteúdo ganhassem dinheiro com o conteúdo publicado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos