Mercado abrirá em 9 h 39 min

Facebook ofereceu ajuda para criar rede social concorrente à sua

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Mark Zuckerberg, do Facebook. (Foto: Getty Images)
Mark Zuckerberg, do Facebook. (Foto: Getty Images)

O Facebook, que controla a maior plataforma de rede social do mundo, e também os aplicativos Instagram, de compartilhamento de fotos, e WhatsApp, de troca de mensagens instantâneas, se ofereceu para ajudar outras empresas na construção de redes sociais concorrentes à sua.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

As informações são de reportagem do jornal The Washington Post e foram reproduzidas pelo site Business Insider.

Leia também:

Segundo a matéria, esse “oferecimento” seria parte de uma estratégia do Facebook de tentar escapar da punição de órgãos reguladores dos Estados Unidos, que acusam a empresa de Mark Zuckerberg de práticas anticompetitivas.

O Facebook teria inclusive oferecido abrir partes do próprio código para que outras empresas pudessem se beneficiar dele.

Depois de grandes aquisições, como as do WhatsApp e do Instagram, e se abertamente copiar funções de outras empresas rivais, como Snapchat e TikTok, o Facebook acabou na mira de órgãos que regulamentam a concorrência nos Estados Unidos.

Essa trajetória culminou em um processo, aberto em dezembro deste ano, que busca “quebrar” o Facebook em várias partes, como tentativa de desmanchar seu monopólio.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube