Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.018,84
    +479,02 (+0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.771,50
    +569,69 (+1,49%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,13
    -1,57 (-3,76%)
     
  • OURO

    1.926,50
    +11,10 (+0,58%)
     
  • BTC-USD

    12.768,15
    +1.711,14 (+15,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    255,85
    +10,96 (+4,48%)
     
  • S&P500

    3.450,39
    +7,27 (+0,21%)
     
  • DOW JONES

    28.307,25
    -1,54 (-0,01%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.754,42
    +184,88 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    23.639,46
    +72,42 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    11.749,50
    +88,75 (+0,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6597
    +0,0333 (+0,50%)
     

Facebook e Instagram terão gerenciador de direitos autorais para imagens

Ramon de Souza
·2 minutos de leitura

Parece que os dias de compartilhar imagens deliberadamente pelo Facebook e Instagram estão prestes a acabar. O Facebook acaba de anunciar um gerenciador de direitos autorais que poderá ser utilizado por empresas e criadores de conteúdo para garantir que suas fotografias e/ou artes visuais em geral não sejam compartilhadas discriminadamente ao longo das redes sociais.

Funciona assim: será necessário enviar um arquivo CSV contendo todos os metadados de uma imagem, tal como data de sua criação e outros detalhes. Uma vez registrada, a obra será rastreada pelo Facebook, que notificará o “dono” caso ela seja repostada, por exemplo, com leves edições pelo perfil de outra companhia. Nesse caso, o detentor dos direitos autorais poderá requisitar uma remoção imediata daquele conteúdo (takedown).

A empresa de Mark Zuckerberg também cita que haverá um processo de contestação caso mais de uma pessoa declare autoria por uma imagem, e, em última instância, a própria rede social julgará (com base em argumentos e provas apresentadas) de quem é aquela propriedade intelectual.

De acordo com Dave Axelgard, gerente de produto de content experience do Facebook, por enquanto, a ferramenta só estará disponível com alguns “parceiros”, já que uma ferramenta como esta é “muito sensível e poderosa”; logo, é necessário entender bem um case de uso antes de expandi-la para outros usuários. “Queremos ter certeza de que temos proteções no lugar para garantir que as pessoas possam usá-las com segurança e da maneira adequada”, finaliza.oções imediatas

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: