Mercado fechará em 43 mins

Facebook doará R$ 14 mi para empresas brasileiras afetadas pela covid-19

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
O executivo-chefe do Facebook, Mark uckerberg. (Foto: REUTERS/Erin Scott TPX IMAGES OF THE DAY)
O executivo-chefe do Facebook, Mark uckerberg. (Foto: REUTERS/Erin Scott TPX IMAGES OF THE DAY)

O Facebook, empresa americana dona da rede social mais popular do mundo, além dos aplicativos de compartilhamento de fotos Instagram e de mensagens instantâneas WhatsApp, anunciou que vai doar cerca de R$ 14 milhões para empresas brasileiras afetadas pela crise do covid-19. As informações são do portal UOL.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo a empresa, o programa tem como objetivo minimizar os efeitos negativos provocados pela crise do novo coronavírus sobre a economia.

Leia também

Após o início do surto mundial da covid-19, países precisaram “fechar” suas economias como parte de uma estratégia para impedir o alastramento ainda maior do vírus, o que levou a uma queda generalizada na demanda, e consequentemente, problemas financeiros para as empresas, principalmente as menores, em setores mais vulneráveis, como o da alimentação.

A doação do Facebook no Brasil faz parte de um pacote maior, de US$ 100 milhões. Por aqui, o dinheiro será destinado a cerca de 1,2 mil empresas, de São Paulo e Brasília, cidades onde o Facebook possui escritórios.

As inscrições podem ser feitas pelo site do projeto até a próxima sexta-feira (14).

“Sabemos que sua empresa pode estar sofrendo interrupções nos negócios devido ao surto global de COVID-19. Suporte financeiro pode ser muito útil neste momento”, escreve a empresa no site do programa.

Para se classificar, a empresa precisa:

  • Ter entre 2 e 50 funcionários

  • Estar funcionando há mais de um ano

  • Ter sido impactada nos negócios pela COVID-19

  • Estar em uma localização onde o Facebook tem escritório, ou próximo a ela

O investimento será feito por meio de dinheiro e créditos de publicidade nas plataformas do Facebook.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube