Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,06 (-0,10%)
     
  • OURO

    1.777,30
    -2,90 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    56.232,55
    -5.192,33 (-8,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,61 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,67 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    -5,50 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6842
    -0,0369 (-0,55%)
     

Facebook destaca sua guerra contra a desinformação antes de audiência nos EUA

·2 minuto de leitura
O Facebook afirma ter desativado mais de 1,3 bilhão de contas falsas nos últimos três meses de 2020

O Facebook disse nesta segunda-feira (22) que está fazendo um grande esforço para bloquear contas falsas como parte da batalha contra a desinformação, um dia antes de uma audiência importante no Congresso dos EUA que examinará as plataformas da Internet.

A rede social desativou mais de 1,3 bilhão de contas falsas nos últimos três meses de 2020, de acordo com o vice-presidente de integridade do Facebook, Guy Rosen.

“Temos todo o entusiasmo em manter a desinformação fora de nossos aplicativos e tomamos muitas medidas para fazer isso às custas do crescimento e da participação dos usuários”, disse Rosen em uma postagem no blog.

O chefe do Facebook, Mark Zuckerberg, junto com altos executivos do Google e do Twitter, estão se preparando para testemunhar remotamente na quinta-feira em uma audiência sobre desinformação convocada por um comitê do Congresso.

As contas falsas costumam ser usadas para espalhar informações enganosas, às vezes trabalhando em sincronia no que a rede social chama de Comportamento Inautêntico Coordenado (CIB).

“Nós adotamos uma linha dura contra essa atividade e bloqueamos milhões de contas falsas todos os dias, a maioria delas no momento de sua criação”, disse Rosen.

"Também investigamos e eliminamos operações secretas de influência nacional e estrangeira que dependem de contas falsas".

O Facebook removeu mais de 100 redes de comportamento inautêntico nos últimos três anos, de acordo com Rosen.

A rede social informou que tem mais de 35.000 pessoas dedicadas a impedir abusos no Facebook, que também usa inteligência artificial para detectar fraudes ou spam.

Os sistemas automatizados do Facebook removeram mais de 12 milhões de informações incorretas sobre a covid-19 ou vacinas desde o início da pandemia, de acordo com a empresa.

O Facebook também tem centros dedicados a revisar informações questionadas sobre mudanças climáticas e a covid-19.

“Apesar de todos esses esforços, há quem acredite que temos interesse financeiro em fechar os olhos à desinformação”, disse Rosen. "A verdade é que é exatamente o contrário".

Os críticos acusam o Facebook de fazer pouco para impedir a desinformação na plataforma, e até mesmo de promover sua disseminação, porque esse material chamativo aumenta a retenção do usuário, que a rede social pode monetizar com anúncios.

gc/rl/ll/dga/ap/mvv