Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.326,79
    +4.036,27 (+7,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Facebook cria inteligência artificial que prevê chances de piora em casos de COVID-19

·1 minuto de leitura
Pacientes de COVID-19. (Foto: Apu GOMES / AFP via Getty Images)
Pacientes de COVID-19. (Foto: Apu GOMES / AFP via Getty Images)

Um time de pesquisadores de inteligência artificial do Facebook, trabalhando junto à equipe da escola de medicina da Universidade de Nova York, afirma ter desenvolvido um novo sistema de inteligência artificial capaz de prever as chances de um paciente com COVID-19 ter uma piora nos sintomas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

O sistema utiliza um algoritmo de “aprendizagem de máquina”, ou seja, um sistema que recebe informações externas e a partir delas cria modelos preditivos de alta precisão. As informações são da rede de notícias CNBC.

Leia também:

Segundo os especialistas, um dos modelos criados pelo time do Facebook e da NYU é capaz de prever até quatro dias antes a possibilidade de um paciente precisar de cuidados mais intensivos, saindo-se melhor do que médicos humanos experientes.

Outro modelo criado pela mesma equipe é capaz de prever se um paciente pode precisar de suplementação de oxigênio, e até a quantidade de oxigênio necessária.

Segundo os especialistas, essa tecnologia poderá ajudar hospitais a administrar melhor seus estoques de oxigênio, prever altas na demanda, e também garantir que casos com maior possibilidade de agravamento sejam cuidados com antecipação.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos