Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,88
    +0,05 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.687,00
    -13,70 (-0,81%)
     
  • BTC-USD

    46.749,74
    -3.754,44 (-7,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    934,55
    -52,66 (-5,33%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    28.667,14
    -569,65 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    28.399,32
    -530,79 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    12.337,75
    -117,25 (-0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Facebook bloqueia chatbot de Netanyahu, cita violação de privacidade

·1 minuto de leitura
Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, recebe vacina contra Covid-19

JERUSALÉM (Reuters) - O Facebook disse nesta segunda-feira que removeu um post e suspendeu uma mensagem automática da página do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, depois que ele publicou que queria números de telefone para ligar e convencer as pessoas a tomar vacina contra a Covid-19.

Netanyahu publicou na quinta-feira um vídeo no Twitter incentivando os idosos a se vacinarem, e terminou com a frase: "Se você conhece alguém que está nervoso em ser vacinado, me mande seu nome e número de telefone, talvez receba um telefonema surpresa meu, e vou convencê-los."

O bot do Facebook postou uma mensagem semelhante na página do primeiro-ministro, que mais tarde foi removida pelo Facebook por questões de privacidade. O vídeo ainda estava no Twitter.

"De acordo com nossa política de privacidade, não permitimos conteúdo que compartilhe ou solicite informações médicas das pessoas", disse uma porta-voz do Facebook. "Removemos a postagem ofensiva e suspendemos temporariamente o bot do messenger, que compartilhava esse conteúdo, por quebrar essas regras."

O partido Likud, de Netanyahu, disse que o objetivo da postagem era simplesmente "encorajar os israelenses com mais de 60 anos a se vacinarem para salvar suas vidas".

Israel se tornou um líder mundial na vacinação de sua população contra a Covid-19, o que poderia dar a Netanyahu um impulso antes das eleições de 23 de março.

(Reportagem de Ari Rabinovitch)