Mercado abrirá em 2 h 39 min
  • BOVESPA

    110.611,58
    -4.590,65 (-3,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.075,41
    +732,87 (+1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,72
    +0,67 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.700,90
    +22,90 (+1,36%)
     
  • BTC-USD

    54.244,68
    +4.491,93 (+9,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.094,97
    +70,76 (+6,91%)
     
  • S&P500

    3.821,35
    -20,59 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    31.802,44
    +306,14 (+0,97%)
     
  • FTSE

    6.756,80
    +37,67 (+0,56%)
     
  • HANG SENG

    28.773,23
    +232,40 (+0,81%)
     
  • NIKKEI

    29.027,94
    +284,69 (+0,99%)
     
  • NASDAQ

    12.545,00
    +247,75 (+2,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,9831
    +0,0233 (+0,33%)
     

Facebook aponta retomada desigual de pequenos negócios nos EUA

Yueqi Yang
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Na difícil corrida de pequenas empresas dos Estados Unidos para reabrir em meio à pandemia, negócios controlados por mulheres e minorias estão em desvantagem, segundo pesquisa realizada pelo Facebook no fim do ano passado.

Até dezembro, 25% das pequenas empresas estavam fechadas, uma melhora em relação aos 31% em abril, de acordo com a pesquisa, que incluiu mais de 11 mil líderes empresariais e foi realizada em parceria com a associação Small Business Roundtable.

Mas os recentes resultados mascaram uma recuperação desigual. A taxa de empresas fechadas sob controle de mulheres era de 28% contra 22% para negócios com proprietários do sexo masculino, uma maior diferença em relação a oito meses antes. A presença de mulheres proprietárias nos setores mais afetados, como alimentação e hoteleiro, explica em parte a divisão. As mulheres também tinham maior probabilidade de afirmar que cuidar dos filhos e outras responsabilidades domésticas afetavam o trabalho.

Empresas em bairros de minorias registravam taxas de fechamento ainda mais altas, de acordo com o relatório: 36% contra 22% em outras áreas. Esse grupo também relatou maiores quedas das vendas e mais demissões. Cerca de 70% das empresas em áreas de minorias que registraram vendas mais baixas disseram que a receita caiu mais de 50% na pesquisa de dezembro, e eram menos propensas a transferir vendas significativas para o comércio online.

Os resultados reforçam outros relatórios de que a pandemia agravou as desigualdades entre proprietários de negócios, como um estudo do Federal Reserve que destacou “diferenças marcantes por raça e etnia” em saúde de crédito.

O relatório do Facebook também mostra deterioração das perspectivas para pequenas empresas que foram fechadas no final do ano passado. Apenas 37% esperavam reabrir em seis meses em relação a 66% em abril. Os fechamentos foram cada vez mais motivados por pressões financeiras, ao invés de restrições do governo, segundo o levantamento do Facebook.

A pesquisa foi realizada quando um aumento dos casos de Covid-19 levou a restrições das atividades nos EUA e antes de uma nova rodada de empréstimos federais de alívio ser aberta em janeiro. A chegada das vacinas e estímulos extras podem mudar o cenário nos próximos meses.

A diretora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, disse que a pesquisa mostra “um quadro de resiliência e criatividade” entre proprietários de empresas que foram capazes de adotar o modelo e transferir mais vendas para o comércio online.

“Também está cada vez mais claro que o impacto econômico da pandemia não foi sentido uniformemente”, disse Sandberg em comunicado.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.