Mercado abrirá em 16 mins
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,31
    -0,40 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.835,80
    +20,10 (+1,11%)
     
  • BTC-USD

    57.325,02
    -347,88 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.489,05
    +17,64 (+1,20%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.121,03
    +44,86 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.761,00
    +163,25 (+1,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3684
    +0,0018 (+0,03%)
     

Facebook é acusado de permitir anúncios sobre drogas e bebidas para menores

Lucas Soares
·2 minuto de leitura
Facebook é acusado de permitir anúncios sobre drogas e bebidas para menores
Facebook é acusado de permitir anúncios sobre drogas e bebidas para menores

E mais uma polêmica chegou ao Facebook: dessa vez a rede social é acusada de permitir anúncios sobre bebidas alcoólicas e drogas na plataforma, inclusive para usuários menores de idade. O levantamento foi feito pela ONG Tech Transparency Project (TTP), especializada em estudos de plataformas digitais.

Assim como já agiu em outras ações, a equipe pagou por diversas propagandas na rede social e observou o público que elas iriam atingir. Todos os anúncios falavam sobre temas proibidos para menores de idades como álcool, remédios para emagrecer, casas de apostas e até sites de relacionamento. No entanto, o TTP colocou a faixa etária alvo como sendo jovens de 13 a 17 anos.

O resultado é que o Facebook permitiu a distribuição dos anúncios para menores de idade, mesmo que os temas fossem proibidos para esse público. Ou seja, se alguém quiser usar a plataforma para vender esse tipo de produto para adolescentes pode conseguir.

“Uma das campanhas aprovadas mais perturbadoras trazia uma imagem de pílulas coloridas com um texto ‘dê uma festa de skittles [balas coloridas comum nos Estados Unidos] como nenhuma outra’. ‘Festa de skittles’ (também chamada de ‘festa da farmácia’) são festas com pílulas nas quais adolescentes são encorajados a pegar remédios dos armários de seus pais, misturar tudo em uma vasilha e tomar tudo para ficar chapado. As pílulas geralmente têm analgésicos com opioides. Esta tendência é perigosa, mas não é nova”, diz o estudo.

Leia mais:

A rede social afirma as marcas “não devem promover a venda ou uso de drogas ilegais, prescritas ou recreativas”. Apesar, disso a propaganda foi aprovada. Outro anúncio no Facebook colocado pela TTP fazia referência a anorexia e prometia dicas de dieta. Mais uma propaganda falava sobre namoro. Mesmo com temas adultos, a maioria das campanhas foi aprovadas em até duas horas.

A TTP ressaltada que os anúncios nunca foram vinculados e que o teste envolvia apenas a aprovação do Facebook. A rede social informou que aguarda receber o estudo completo para se posicionar.