Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,40 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,49
    +0,99 (+1,09%)
     
  • OURO

    1.807,30
    -5,00 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    23.702,73
    +582,96 (+2,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    558,58
    +27,36 (+5,15%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,10 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.507,11
    +18,96 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.383,00
    +351,50 (+2,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2351
    +0,0024 (+0,05%)
     

Face ID sob a tela pode chegar apenas no iPhone 15

·2 min de leitura

A Apple reduziu o tamanho do notch no topo da tela com a chegada dos iPhone 13. Porém, já no iPhone 14 Pro a marca deve adotar uma solução de furo na tela, mas diferente do que as fabricantes de celulares Android fazem, com formato de "i". Para o iPhone 15, ela deve ir ainda além.

Informações do analista do ramo de telas Ross Young apontam que, realmente, o iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max devem adotar um furo na tela em forma de pílula e outro circular, porque a tecnologia de Face ID escondida sob a tela ainda não está finalizada, apesar de estar em estágios avançados de desenvolvimento. Aparentemente, ainda não está qualificada para produção por não entregar a qualidade esperada pela Apple.

Com isso, a marca pode acabar deixando o Face ID escondido sob a tela para o iPhone 15, em 2023, ou até mesmo no iPhone 16, em 2024, a depender dos avanços no desenvolvimento da tecnologia. Ou seja, mesmo que traga uma solução que não é comum, com a pílula mais furo circular, já se trata de um avanço em comparação ao notch visto no iPhone 13 Pro.

O que esperar do iPhone 14?

Os rumores dizem que a Apple deve abandonar a variante "mini", e ainda assim lançar quatro celulares em 2022. Dessa forma, seriam dois modelos de 6,1 polegadas, os iPhone 14 Pro e iPhone 14, e dois de 6,7 polegadas, que por enquanto estão sendo chamados de iPhone 14 Pro Max e iPhone 14 Max, com esse último sendo a maior novidade do ano.

Além disso, os aparelhos mais caros devem ganhar um design com maior inspiração no iPhone 4, com laterais em titânio e câmeras traseiras sem um módulo, com as lentes soltas direto na tampa do celular, enquanto na frente deve ter uma tela perfurada em formato de "i" para a câmera frontal e sensores do Face ID. Os iPhone 14 e iPhone 14 Max devem se parecer com os atuais iPhone 13, mantendo um notch no topo da tela.

Também é possível que a Apple traga um sensor principal de 48 MP nos modelos mais caros em vez de insistir nos 12 MP, o que deve permitir também suporte a gravação de vídeos em 8K pela primeira vez nos modelos da marca.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos