Mercado fechará em 2 h 10 min
  • BOVESPA

    112.988,06
    +1.698,88 (+1,53%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.193,76
    +156,71 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,46
    +0,11 (+0,13%)
     
  • OURO

    1.792,70
    -37,00 (-2,02%)
     
  • BTC-USD

    36.634,56
    -1.561,02 (-4,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    839,52
    +20,01 (+2,44%)
     
  • S&P500

    4.399,56
    +49,63 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    34.626,21
    +458,12 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.550,15
    +80,37 (+1,08%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.302,25
    +143,75 (+1,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0368
    -0,0696 (-1,14%)
     

Fabricantes de vacina poderiam fazer reforço específico para a Ômicron, diz Fauci

·1 min de leitura
Dr. Anthony Fauci

Por Ahmed Aboulenein e Jeff Mason

WASHINGTON (Reuters) - Os fabricantes de vacinas contra Covid-19 têm planos de contingência para lidar com a variante Ômicron, entre eles uma vacina misturada contra a cepa original e a variante e doses de reforço específicas para variantes, disse o especialista em doenças infecciosas Anthony Fauci nesta sexta-feira.

O governo norte-americano está trabalhando com Moderna, Pfizer e J&J em diversos planos de contingência, disse Fauci aos repórteres em um briefing na Casa Branca.

"Um é acelerar a produção de vacinas que eles já têm. O próximo é fazer, por exemplo, uma bivalente, na qual você tem a vacina contra a linhagem ancestral e a nova variante, e o outro é fazer um reforço específico para a variante", explicou Fauci.

"Agora eles estão supondo que podem ter que fazer isso e estão se preparando para isso", acrescentou.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) está trabalhando com autoridades locais para investigar casos possíveis da Ômicron em Estados diferentes daqueles em que casos já são reportados, disse sua diretora, Rochelle Walensky, no briefing.

Casos da Ômicron já foram detectados em cerca de 40 países, disse ela, mas a Delta continua sendo a variante predominante nos EUA.

"Sei que o noticiário está concentrado na Ômicron. Mas devemos lembrar que 99,9% dos casos do país neste momento são da variante Delta. A Delta continua a provocar casos em todo o país, especialmente naqueles que não estão vacinados", disse ela.

(Reportagem adicional de Doina Chiacu)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos