Mercado fechado

Fábrica da Nestlé tem 'carro-robô' e máquinas que 'conversam' entre si

Por meio do 5G, uma fábrica da Nestlé planeja inovar tecnologicamente. Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann.
Por meio do 5G, uma fábrica da Nestlé planeja inovar tecnologicamente. Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann.
  • Fábrica da Nestlé em Caçapava testou o tempo de resposta de um "carro-robô";

  • A rede 5G possibilitou a conexão entre vários dispositivos ao mesmo tempo;

  • A fábrica de Caçapava é a primeira da companhia no país a ter uma rede 5G própria.

A fábrica da Nestlé no município de Caçapava, no interior de São Paulo, responsável pela produção de 2 milhões de unidades do chocolate KitKat por dia já conta com internet 5G. Agora, a linha está dando outro passo tecnológico com o uso de ‘carro-robô’, cujo tempo de resposta é instantâneo.

A máquina é dotada de uma antena responsiva aos comandos de uma central. Devido à rede ultrarrápida, o dispositivo pode circular e frear mais rápido.

Graças ao 5G, a multinacional já consegue fazer com que a nova máquina transporte o wafer até a estação de chocolate para produzir o KikKat.

Leia também:

A rede da multinacional existe graças a uma parceria entre a Ericsson e a Embratel. A faixa utilizada é a de 3,5 Ghz.

Nos testes, a velocidade média de navegação atingiu 700 megabytes por segundo, e a latência, que é o tempo de resposta entre equipamento, foi de apenas 8 milissegundos.

A rede 5G possibilitou a conexão entre vários dispositivos ao mesmo tempo, algo que permitirá o desenvolvimento de inteligência artificial, internet das coisas (IoT), realidade aumentada, armazenamento de dados na nuvem e outras funcionalidades. No futuro, a fábrica poderá se transformar de automatizada para autônoma.

A fábrica de Caçapava é a primeira da companhia no país a ter uma rede 5G própria. A Nestlé escolheu o polo do município paulista porque ali já funcionava um centro de pesquisa para soluções tecnológicas.