Mercado abrirá em 8 h 56 min

F1: Grosjean passará noite em hospital após acidente no GP do Bahrein

Luke Smith
·2 minuto de leitura

Romain Grosjean permanecerá no hospital durante a noite para observação, mas "se sente bem" após acidente no Bahrein, de acordo com o chefe da Fórmula 1 da Haas, Gunther Steiner.

Grosjean foi transferido para o hospital após um acidente na primeira volta do GP do Bahrain, que viu seu carro Haas F1 se quebrar em duas partes após bater na barreira na curva 3.

Ele conseguiu escapar dos destroços, apesar de um grande incêndio e foi rapidamente recebido pela equipe médica.

A Haas confirmou logo após o acidente que Grosjean tinha sofrido leves queimaduras nas mãos e tornozelos e estava sendo levado ao hospital com suspeita de uma costela quebrada.

O chefe da equipe, Gunther Steiner, deu uma atualização após a corrida para dizer que havia falado com Grosjean e que estava de bom humor, acreditando que não havia quebrado nenhum osso, mas confirmou que o francês ficaria no hospital durante a noite.

"Acabei de falar com ele ao telefone, ele está com a mente tranquila, ele está bem", disse Steiner na Sky Sports F1.

“Ele ainda vai ficar no hospital durante a noite, eles querem mantê-lo lá. Mas ele falou pra mim e não pro médico, que parece que não tem nada quebrado.

"Ele tem as mãos enfaixadas por causa das queimaduras, mas, por outro lado, ele disse que não tem queimaduras ou nada. Ele estava muito otimista, eu diria, muito feliz.”

Steiner confirmou que o fisioterapeuta de Grosjean foi rápido em entrar em contato com sua esposa, a atualizando sobre sua condição, e que ele havia falado com seu filho após o acidente.

“Seu fisioterapeuta entrou em contato com sua esposa imediatamente”, disse Steiner.

“Eles se conhecem muito bem, então ele entrou em contato e deram a notícia. Tentei ligar, mas você pode imaginar que essas pessoas estão tão ocupadas.”

Steiner recusou-se a pensar em qualquer possibilidade de precisar substituir Grosjean nas duas últimas corridas, dizendo que ele gostaria de correr, desde que esteja apto o suficiente para fazer isso.

“Conhecendo-o, ele quer estar de volta, mas veremos isso amanhã, quando eles tirarem as bandagens, porque ele não tem ideia de como estão”, disse Steiner.

“Para mim, no momento, a única coisa boa é que nada de ruim aconteceu. Com certeza não foi bom, mas ele está seguro, ele está saudável”.

“O resto veremos amanhã, quando falarmos com os médicos.”

Questionado sobre qual seria o plano se Grosjean não pudesse correr, Steiner respondeu: “Eu não quero falar sobre esse plano. O plano é ter Romain se ele estiver bem.”