Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    -0,58 (-0,79%)
     
  • OURO

    1.778,90
    -4,00 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    32.291,90
    +688,48 (+2,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    762,59
    -31,74 (-4,00%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.268,50
    +138,50 (+0,98%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9198
    -0,0555 (-0,93%)
     

F1 2021: em casa nova, Codemasters quer entregar o game mais acessível da série

·9 minuto de leitura

Falar dos títulos de Fórmula 1 da Codemasters é contar uma história em que o acerto veio logo cedo. Apesar de ter patinado na transição de gerações, a empresa logo conseguiu colocar as peças no lugar e, já no início da era PS4 e Xbox One, entregar um título com bases consistentes. Nos anos seguintes, foi uma questão de experimentar novas ideias e aplicar melhorias à fundação que já estava sólida e foi se tornando cada vez mais. Agora, esse mesmo aspecto, mas não sozinho, permite que a empresa alce voos mais altos.

F1 2021, com lançamento marcado para julho, é também o primeiro da Codemasters como parte da estrutura da Electronic Arts. Agora, a desenvolvedora britânica, que já era das grandes, tem uma máquina gigantesca por trás de si. Entre dúvidas e críticas dos jogadores, ela deixa claro deste já que os planos para a temporada atual já estavam firmados antes mesmo da aquisição e, inclusive, foram parte dela.

“A expansão que imaginamos [para F1 2021] foi um dos aspectos que chamaram a atenção da EA nesse processo”, afirmou Lee Mather, diretor de franquias da Codemasters. Mais do que apenas isso, a estrutura forte por trás da empresa permitiu que ela, já nesta versão, tomasse alguns riscos criativos e aplicasse ideias que eram deixadas de lado devido à necessidade de foco na velocidade, onde bate o coração da série. “Sempre fomos um estúdio focado na corrida, então aproveitamos a oportunidade para criar coisas novas. Fazer algo focado em personagens foi um grande desafio.”

Dentro do capacete

A aposta na personificação e pessoalidade se dá, acima de diferentes outras características, pelo modo Braking Point. Em F1 2019, a Codemasters já havia aplicado uma espécie de protótipo do que veremos neste ano, com um modo carreira que trazia personagens próprios e rivalidades que eram criadas de acordo com o que acontecia nas pistas. A nova campanha não deixa as corridas de lado, já que estamos falando de um game de Fórmula 1, mas deixa claro que há muito mais acontecendo nos bastidores antes das largadas e chegadas.

<em>F1 2021 terá modo campanha com personagens e cenas de bastidores, além das tradicionais jornadas com times do próprio jogador, temporadas tradicionais e competições multiplayer (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
F1 2021 terá modo campanha com personagens e cenas de bastidores, além das tradicionais jornadas com times do próprio jogador, temporadas tradicionais e competições multiplayer (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

Você já viu essa abordagem em outro produto da categoria e isso não é uma coincidência. Na hora de trazer mais personalidade a F1 2021, a produtora olhou para F1: Dirigir Para Viver, a série da Netflix que está em sua terceira temporada e é voltada, justamente, para mostrar os personagens por trás dos circuitos, carros, patrocinadores e conflitos das pistas.

A história de Braking Point se desenrola ao longo de três temporadas, começando com as origens do protagonista na F2 de 2019 e passando pela temporada de 2020 da Fórmula 1, até finalmente chegarmos a F1 2021. Devon Butler, o antagonista de dois anos atrás, está de volta, junto de um elenco de novos personagens que deve interagir diretamente com os mecânicos, diretores de equipe e pilotos das escuderias reais, em uma trama que se expande a partir da escolha de escuderia do jogador, na hora de assinar o contrato, e pode levar ao posto máximo da competição ou ao ostracismo que merecem aqueles que não correm conforme as regras ou apresentam um resultado acima do excelente.

Este é o primeiro jogo da série a contar com cutscenes e atores de captura de movimentos, algo que, também, serve para melhorar o potencial gráfico que marca a estreia da franquia na nova geração de consoles. Mais do que isso, a campanha também foi a porta de entrada para o foco em acessibilidade e novos recursos que, apesar de terem Braking Point como centro focal, também se espalham por todos os outros modos disponíveis no título. E há uma bela quantidade deles.

<em>Para a Codemasters, a hora é de criar o jogo mais acessível da história da franquia, com opções e customizações para todos os níveis de jogadores e atendendo a interesses diferentes entre eles (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
Para a Codemasters, a hora é de criar o jogo mais acessível da história da franquia, com opções e customizações para todos os níveis de jogadores e atendendo a interesses diferentes entre eles (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

“Queremos criar a experiência mais aberta e acessível de toda a franquia, mas sem perder o foco nos jogadores mais avançados ou focados nos eSports”, explica Mather, mostrando que, desta vez, a customização abrangente vai além das ajudas ou dos modos de controle, que podem ser configurados de forma a entregar uma experiência mais casual e fácil ou realista e desafiadora. Agora, isso vale para absolutamente todo o conjunto da experiência, independente do modo escolhido.

Quem quiser jogar online, mas está começando no mundo da Fórmula 1 virtual, poderá encontrar lobbies dedicados a iniciantes, com sistemas de ajuda ativados ou não e um incentivo à melhoria constante, como acontece na campanha single player. Já em Braking Point, os mais avançados poderão sentir na pele os desafios dramatizados pelos personagens caso optem por um desafio mais realista, com IA altamente desafiadora e nenhum tipo de colher de chá. Tudo depende de quem está ao volante.

Junto e misturado

Chega a ser difícil abraçar todos os aspectos de acessibilidade e customização que a Codemasters está trazendo a F1 2021. Além das partidas online e do modo Braking Point, está de volta o My Team, modalidade em que o jogador cria sua própria equipe, escolhe um parceiro de escuderia e compete ao lado dos times e pilotos reais pelo lugar mais alto do pódio. Aqui, inclusive, está o aspecto do qual os desenvolvedores afirmam ter o maior orgulho, entre todos os feitos que se dizem felizes de terem alcançado.

Correr com ídolos recentes e clássicos da velocidade não é nenhuma novidade, mas essa é a primeira vez em que nomes como Michael Schumacher, Ayrton Senna, Alain Prost e outros poderão não ser controlados ou competirem com os jogadores, mas estarão ao lado deles. De acordo com Mather, a possibilidade, disponível para quem comprar edições especiais do título, era um sonho antigo, agora realizado, também servindo para trazer mais consistência a um modo que estreou no ano passado.

Outra vontade antiga que pôde fazer sua estreia em F1 2021 é o recurso Real Season Start, que reflete nas pistas virtuais o desempenho de pilotos e escuderias do mundo real. A Codemasters promete atualizar as estatísticas a cada novo domingo de competição, com levando adiante os sistemas de inteligência artificial que já consideravam a personalidade dos pilotos e a performance das equipes na hora de compor os cenários do título. A ideia, segundo Mather, é trazer campanhas que estejam sempre mudando e surpreendendo os jogadores.

<em>Resultados do mundo real devem interferir na performance dos pilotos digitais, com F1 2021 também permitindo que o jogador comece a temporada do ponto em que a competição real está (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
Resultados do mundo real devem interferir na performance dos pilotos digitais, com F1 2021 também permitindo que o jogador comece a temporada do ponto em que a competição real está (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

A Codemasters destaca, ainda, um sistema chamado de Focus, que se alimenta tanto das estatísticas reais da temporada quanto do desempenho nas competições virtuais. Pilotos promissores podem iniciar uma corrida com a faca entre os dentes, motivados por uma boa posição na etapa anterior, enquanto velhos figurões podem se sentir desestimulados por quebras, colisões ou qualquer tipo de performance abaixo da estrelada. O que temos, então, é uma gigantesca fórmula de diferentes elementos que, novamente, são usados para transformar o game em uma experiência única, mesmo para quem já é veterano da franquia.

“Algumas pessoas sempre preferem o tradicional. Mas depois de tantos anos, também existem aqueles que procuram algo diferente. Ao mesmo tempo, queremos entregar uma experiência nova para todos”, completa o diretor, sempre deixando claro que, em F1 2021, há um pouquinho para todos. O Real Season Start também vai permitir que os torcedores de determinados pilotos ou escuderias realizem, pelo menos virtualmente, suas ambições de vitória. Será possível iniciar uma campanha do ponto em que o mundo real está, ou em qualquer anterior, e isso vale tanto para o desempenho dos carros quanto para as pontuações da tabela.

Já no campo das tradições, estão de volta as campanhas de piloto que permitem começar a carreira na F2 ou diretamente na Fórmula 1, a partir de qualquer equipe e, agora, também em qualquer momento da temporada, que pode refletir todas as provas do circo real ou apenas algumas, a escolher. E o mesmo também vale para a campanha multiplayer, marcando o retorno da sequência para dois jogadores, que agora, poderão competir entre si em times diferentes ou trabalharem juntos para uma mesma equipe.

<em>Modo campanha de F1 2021, chamado de Braking Point, nos levará ao longo de três temporadas, começando na F2 e chegando à Fórmula 1 (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
Modo campanha de F1 2021, chamado de Braking Point, nos levará ao longo de três temporadas, começando na F2 e chegando à Fórmula 1 (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

A escolha pela simplificação (ou não) também atinge outros elementos, como os contatos com a imprensa, que se tornaram mais relevantes, e as inéditas reuniões com equipes e parceiros de escuderia. Eventos especiais, árvores de pesquisa e sessões de treino também foram incrementadas para se tornarem, simultaneamente, mais completas e realistas ou dinâmicas, de acordo com a vontade do jogador. Quem quiser, pode desabilitar todos os eventos com exceção da corrida, trabalhando com resultados simulados a cada etapa, ou então, se envolver em cada detalhe dos bastidores e participar de sessões de treino com durações e resultados realistas.

A Codemasters deixa claro que o resultado sempre está nas mãos do jogador, como sempre foi, mas agora, é possível focar de forma diferente em todos os aspectos que compõem a experiência de F1 2021. Mais uma vez, é repetida a máxima que parece guiar todo o trabalho dos produtores, que querem entregar algo para todos com o título.

Contato estrelado

<em>Pandemia ampliou foco de F1 2021 nos eSports, enquanto compra pela EA permitiu aumentar o escopo do game, com a equipe de desenvolvimento assumindo riscos criativos (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
Pandemia ampliou foco de F1 2021 nos eSports, enquanto compra pela EA permitiu aumentar o escopo do game, com a equipe de desenvolvimento assumindo riscos criativos (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

É também a hora de chegar a uma nova geração de consoles, com tudo o que isso pode oferecer. F1 2021 está sendo desenvolvido para PlayStation 4 e Xbox One, mas terá otimizações gratuitas para o PS4 e Xbox Series X e S. Os recursos, possibilidades, customizações e elementos serão os mesmos em todas as plataformas, o que também inclui o PC, mas, logicamente, quem já tem um novo console contará com melhorias dedicadas.

Isso se traduz na aplicação de ray tracing aos replays das corridas, às cenas de corte de Braking Point e aos aspectos de gerenciamento de carreira e escuderias. Os tempos de carregamento também serão mais curtos nas plataformas recentes, enquanto recursos como áudio espacial e suporte aos gatilhos adaptativos do DualSense também fazem parte do game.

O novo jogo também recebeu uma ajuda especial, que nasceu das circunstâncias complicadas pela qual o mundo está passando. Sem corridas e, depois, com um calendário reduzido na temporada de 2020, muitos dos pilotos, principalmente a geração mais jovem, se voltou ao vídeo game como forma de manter o contato com os fãs e manter as habilidades em dia. Isso levou a um interesse maior do que nunca pelos jogos da franquia, não apenas pelo público, mas também dos próprios atletas.

<em>F1 2021 está sendo desenvolvido para PC, PS4 e Xbox One, com otimizações gratuitas para PS5 e Xbox Series X|S com ray tracing, loadings mais rápidos e melhorias visuais (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)</em>
F1 2021 está sendo desenvolvido para PC, PS4 e Xbox One, com otimizações gratuitas para PS5 e Xbox Series X|S com ray tracing, loadings mais rápidos e melhorias visuais (Imagem: Divulgação/Electronic Arts)

“[Os pilotos] nos procuram sempre e querem participar do desenvolvimento do game”, aponta Mather. Segundo ele, a relação entre os desenvolvedores, as escuderias e os atletas sempre existiram, mas agora, está mais forte do que nunca. Ao falar isso, o próprio diretor não consegue esconder o sorriso por ser, ele mesmo, um fã de Fórmula 1, e agora, estar envolvido nesse que parece ser o momento mais importante e de maior destaque da franquia. A Codemasters, porém, parece fazer questão de deixar algo bem claro: esse é só o começo de uma nova era.

Felizmente, é um princípio que está bem próximo de nós. F1 2021 chega no dia 16 de julho ao PC, PlayStation 4 e Xbox One, com versões gratuitas e otimizadas para PlayStation 5 e Xbox Series X|S. O game chega com dublagem e textos em português brasileiro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos