Mercado abrirá em 3 h 16 min
  • BOVESPA

    101.981,53
    -1.453,47 (-1,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.925,61
    -580,09 (-1,10%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,35
    -1,39 (-2,08%)
     
  • OURO

    1.995,60
    +22,10 (+1,12%)
     
  • Bitcoin USD

    28.206,08
    +1.105,40 (+4,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    613,46
    +41,45 (+7,25%)
     
  • S&P500

    3.916,64
    -43,64 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    31.861,98
    -384,62 (-1,19%)
     
  • FTSE

    7.277,07
    -58,33 (-0,80%)
     
  • HANG SENG

    19.000,71
    -517,88 (-2,65%)
     
  • NIKKEI

    26.945,67
    -388,12 (-1,42%)
     
  • NASDAQ

    12.651,50
    +6,75 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6150
    -0,0105 (-0,19%)
     

Fórum Global Digital Power de 2023: Possibilitar o sucesso das operadoras em meio à transição global para a neutralidade carbônica

BARCELONA, Espanha, 2 de março de 2023 /PRNewswire/ -- A Huawei sediou o Fórum Global Digital Power no Mobile World Congress (MWC) de 2023. O tema do fórum foi 'Possibilitar o sucesso das operadoras em meio à transição global para a neutralidade carbônica'. Operadoras, líderes do setor e especialistas de todo o mundo se reuniram para compartilhar visões sobre os setores globais de energia e TIC. Eles também compartilharam soluções inovadoras e práticas recomendadas para o desenvolvimento de uma infraestrutura energética sustentável e hipocarbônica, debatendo maneiras de ajudar as operadoras a atingir o sucesso na busca de um futuro mais verde.

Charles Yang, presidente de Marketing Global e Serviços de Vendas da Huawei Digital Power (PRNewsfoto/Huawei)
Charles Yang, presidente de Marketing Global e Serviços de Vendas da Huawei Digital Power (PRNewsfoto/Huawei)

Charles Yang, presidente de marketing global e serviços de vendas da Huawei Digital Power, fez um discurso sobre ' 'Possibilitar o sucesso das operadoras em meio à transição global para a neutralidade carbônica'. Yang destacou que, apesar do consenso global sobre o desenvolvimento sustentável, as operadoras continuam enfrentando várias dificuldades. Os custos de eletricidade não param de aumentar, é difícil reduzir as emissões de carbono e o crescimento estagnou.

A Huawei está empenhada em integrar tecnologias digitais e tecnologias eletrônicas de potência para ajudar as operadoras a atingir o sucesso na busca de um futuro mais verde. De acordo com Yang, as operadoras não podem mais ser apenas consumidoras de energia: elas precisam se tornar produtoras e capacitadoras em meio à transição global para a neutralidade carbônica. A Huawei quer ajudá-las nessa jornada.

  • Consumidoras de energia: As operadoras maximizarão sua eficiência energética para reduzir o consumo de energia, permitindo que cada watt alimente mais bits. As redes utilizarão tecnologias inteligentes de hibernação otimizada e economia de energia para reduzir o consumo energético. As unidades de telecomunicações serão simplificadas com a conversão de salas em gabinetes ou de gabinetes em postes, para melhorar sua eficiência energética em até 97%. Os centros de dados utilizarão resfriamento gratuito e sistemas de otimização energética gerenciados por IA para reduzir os níveis de PUE para 1,15.

  • Produtoras de energia: As operadoras participarão da geração e regulamentação de energia para maximizar o valor de suas infraestruturas. Elas implementarão sistemas fotovoltaicos ou comprarão energia verde em unidades de telecomunicações, centros de dados e campus. O uso massivo de eletricidade também reduzirá os custos. Por fim, as operadoras economizarão e ganharão dinheiro com o uso de baterias de lítio em usinas virtuais de energia.

  • Capacitadoras de energia: As operadoras usarão tecnologias digitais como 5G, IA, nuvem e loT para permitir a gestão digital, a operação e manutenção inteligente e o fornecimento estável dos sistemas energéticos convencionais e renováveis. Elas possibilitarão a programação em toda a rede e previsões de falhas com base em IA, ajudando a construir sistemas de fornecimento de energia seguros, estáveis e eficientes.

Yao Quan, presidente da Huawei Site Power Facility, fez um discurso sobre 'Energia inteligente nas unidades: um elemento fundamental para uma rede ecológica e hipocarbônica'. Quan explicou que as operadoras estão reduzindo as emissões de carbono e suas despesas de energia para atender às metas de neutralidade carbônica, assumir o aumento dos preços de energia, e acompanhar a implementação acelerada da rede 5G.

No entanto, o custo total de propriedade (CTP) e as emissões de carbono das soluções energéticas convencionais para unidades são muito elevados. Isso dificulta a evolução da rede e impede que as operadoras alcancem a neutralidade carbônica. Para resolver esses problemas, a Huawei propõe soluções de energia que oferecem 'Simplicidade Inteligente', 'Sustentabilidade Inteligente' e 'Economia Inteligente'. Como um elemento fundamental para o desenvolvimento de redes ecológicas e hipocarbônicas, essas soluções inteligentes para unidades ajudarão as operadoras a acelerar o cumprimento de suas metas de neutralidade carbônica.

Sun Xiaofeng, presidente da Huawei Data Center Facility and Critical Power Business Unit, fez um discurso sobre 'Centros de dados inteligentes, construindo um futuro ecológico'. O mundo está se tornando carbonicamente neutro, digital e inteligente. Nesse contexto, os centros de dados devem possuir alta eficiência energética, sistemas de operação e manutenção altamente eficientes, e grande agilidade e disponibilidade para permitir o crescimento exponencial do poder de computação. Xiaofeng apresentou as soluções da Huawei para centros de dados de todas as dimensões, bem como soluções para o fornecimento de energia crítica. Essas soluções permitem que os centros de dados se tornem mais ecológicos, simples, inteligentes e confiáveis, facilitando o desenvolvimento inteligente e hipocarbônico do setor.

O fórum também recebeu vários especialistas que compartilharam suas visões sobre TIC ecológicas no setor energético. Suas intervenções estão listadas na ordem em foram apresentadas.

  • Massamba Thioye, gerente de projetos do UNFCCC Global Innovation Hub, compartilhou suas perspectivas sobre 'A transformação energética para um mundo carbonicamente neutro'.

  • José Donoso, diretor geral da Union Espanola Fotovoltaica (UNEF) e presidente do Global Solar Council, compartilhou as 'Tendências de uso de energia renovável no setor das TIC'.

  • Luís Neves, diretor executivo da GeSI, resumiu as 'Tendências de milhares de setores na transformação energética'.

  • Hervé Suquet, vice-presidente da Orange, falou sobre como 'Liderar o futuro: o desafio energético da Orange'.

  • Anastasios Koumparos, diretor de gestão de energia da Vantage Towers, discursou sobre 'As torres do bem: possibilitar um futuro mais verde'.

  • Fred Mitchell, diretor técnico da K2, compartilhou a 'Prática de construir um centro de dados ecológico'.

  • Seppo Ihalainen, diretor executivo da VerneGlobal Finland, apresentou as práticas recomendadas da empresa em um discurso intitulado 'Rumo a um centro de dados sem carbono'.

O tema do MWC 2023 é a Velocidade. O progresso tecnológico está acelerando e a neutralidade carbônica está na moda. A Huawei continuará investindo em inovação, integrando tecnologias digitais e tecnologias eletrônicas de potência, e trabalhando com clientes e parceiros globais para acelerar a neutralidade carbônica. Juntos, ajudaremos as operadoras a atingir o sucesso na busca de um futuro mais verde.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/2012874/mmexport1677597449372.jpg

 

FONTE Huawei