Mercado fechará em 10 mins

Ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, testa positivo para Covid-19

Redação Notícias
·2 minutos de leitura
Silvio Berlusconi addresses a rally in Rome, Saturday, Oct. 19, 2019. Thousands of protesters are gathering in Rome for a so-called "Italian Pride" rally, which brings together the right-wing League of Salvini, the far-right Brothers of Italy of Giorgia Meloni and former premier Silvio Berlusconi's Forza Italia. (AP Photo/Andrew Medichini)
O atual líder do Forza Italia, partido conservador pelo qual é deputado do parlamento europeu, está em sua casa em Arcore, na Lombardia, onde deverá passar um período de isolamento (Foto: AP Photo/Andrew Medichini)

O ex-primeiro-ministro da Itália por quatro governos, Silvio Berlusconi, de 83 anos, foi diagnosticado nesta quarta-feira (2) com a Covid-19. A confirmação da infecção provocada pelo novo coronavírus partiu do médico particular do magnata italiano.

O atual líder do Forza Italia, partido conservador pelo qual é deputado do parlamento europeu, está em sua casa em Arcore, na Lombardia, onde deverá passar um período de isolamento.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, Berlusconi continuará apoiando os candidatos de seu partido nas próximas eleições regionais e administrativas por meio de entrevistas diárias em sua casa.

A notícia da doença do político foi confirmada por seu partido e seu médico particular Alberto Zangrillo. O médico disse, por meio da equipe de comunicação do magnata italiano, que Berlusconi era assintomático e que apenas hoje testou positivo.

Leia também:

Em junho, Zangrillo, que é diretor de terapia intensiva do hospital San Raffaele em Milão, deu uma declaração enfatizando que “do ponto de vista clínico, a Covid-19 não existe mais ”.

À época, de acordo com o jornal InfoTechnology, a declaração repercutiu fortemente na Itália, que foi o primeiro país europeu a registrar casos do novo coronavírus, por não ter comprovações científicas.

Na semana passada, Berlusconi havia se encontrado com um dos nomes mais polêmicos da Fórmula 1 Flavio Briatore, ex-chefe de equipe de Benetton e Renault, que foi hospitalizado após testar positivo para o novo coronavírus.

Após o encontro, Beslusconi realizou um teste para a Covid. No entanto, sua equipe de comunicação afirmou à época que seu teste havia dado negativo.