Mercado abrirá em 7 h 27 min
  • BOVESPA

    109.101,99
    +1.088,52 (+1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.508,35
    -314,88 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,61 (-0,70%)
     
  • OURO

    1.841,30
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    38.827,64
    -3.087,11 (-7,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    917,46
    -77,80 (-7,82%)
     
  • S&P500

    4.482,73
    -50,03 (-1,10%)
     
  • DOW JONES

    34.715,39
    -313,26 (-0,89%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.766,26
    -186,09 (-0,75%)
     
  • NIKKEI

    27.388,23
    -384,70 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.647,25
    -193,75 (-1,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1360
    +0,0059 (+0,10%)
     

Exportações da Alemanha sobem em novembro; produção tem leve queda

·1 min de leitura
Vista aérea de terminal do porto de Hamburgo, na Alemanha

BERLIM (Reuters) - O volume de exportações da Alemanha subiu em novembro, apesar dos gargalos de oferta persistentes na manufatura, enquanto a produção industrial registrou queda, mostraram dados nesta sexta-feira.

Os dados mistos refletem as dificuldades da economia alemã para superar os gargalos, assim como as restrições impostas para conter a disseminação de uma quarta onda de coronavírus, impulsionada pela variante Ômicron.

As exportações, em dado ajustado sazonalmente, cresceram 1,7%, informou a Agência Federal de Estatísticas da Alemanha.

As importações subiram 3,3%, após alta ligeiramente revisada de 5,2% um mês antes. O superávit comercial caiu para 10,9 bilhões de euros, ante 12,4 bilhões em outubro.

Pesquisa da Reuters previa declínio de 0,2% nas exportações e queda de 1,7% nas importações.

A produção industrial caiu 0,2%, após um salto de 2,4% em outubro.

"Os dados de hoje mostram que os exportadores alemães usaram a pequena janela entre a terceira e a quarta onda da pandemia para recuperar o atraso, beneficiando-se do forte crescimento da manufatura na Ásia", escreveu Carsten Bzerski, do ING, em nota.

"A produção industrial, no entanto, teve dificuldade para acompanhar. Infelizmente, é aqui que a recuperação da indústria alemã para por enquanto. A quarta onda da pandemia e a Ômicron devem colocar a atividade industrial de volta à hibernação."

(Reportagem de Joseph Nasr)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos