Mercado abrirá em 55 mins
  • BOVESPA

    115.062,54
    -1.118,01 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,38
    -0,23 (-0,32%)
     
  • OURO

    1.773,40
    -21,40 (-1,19%)
     
  • BTC-USD

    47.921,79
    +353,91 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.234,43
    +37,21 (+3,11%)
     
  • S&P500

    4.480,70
    +37,65 (+0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.814,39
    +236,82 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.042,65
    +26,16 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.461,25
    -42,75 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1659
    -0,0301 (-0,49%)
     

Exportações de carne bovina do Brasil batem recorde mensal em agosto, diz Abrafrigo

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil, maior exportador de carne bovina do mundo, bateu recorde mensal nos embarques totais da proteína em agosto, com 211,85 mil toneladas, aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior, informou nesta sábado a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).

A receita cambial com as exportações --que consideram o produto in natura e processado-- ultrapassou o recorde mensal anterior, registrado em julho, ao avançar de 1,010 bilhão dólares para 1,175 bilhão de dólares. Em agosto de 2020, a cifra estava em 753,1 milhões de dólares.

"O país se beneficiou da diminuição da oferta no mercado internacional proporcionada pela redução das exportações argentinas, devido a política de combate à inflação local, e da Austrália, onde o rebanho ainda não se recuperou de sucessivas perdas devido a secas e enchentes", disse a associação em nota.

Segundo a Abrafrigo, China e Hong Kong continuam sendo o principal destino da carne bovina brasileira, respondendo por 59% da receita e volume exportado.

Os Estados Unidos mantêm a segunda posição entre os 20 maiores importadores da proteína.

No acumulado do ano até agosto, as exportações totais ainda caem 1% em relação a 2020, mas a receita subiu 15%. Foram embarcadas 1.283.641 toneladas, que renderam 6,26 bilhões de dólares, afirmou a associação com base em dados do governo federal compilados pela entidade.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos