Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,13 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    +0,46 (+0,65%)
     
  • OURO

    1.763,90
    -10,90 (-0,61%)
     
  • BTC-USD

    35.792,10
    -2.176,12 (-5,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    888,52
    -51,42 (-5,47%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,37 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.801,27
    +242,68 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    28.964,08
    -54,25 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.103,00
    -62,50 (-0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0361
    +0,0736 (+1,23%)
     

Exportações de café da Colômbia caem 52% em maio por bloqueios viários e protestos

·2 minuto de leitura
Manifestantes bloqueiam a rodovia Pan-americana entre as localidades de Buga e Cali, no Valle del Cauca, em protesto contra o presidente Iván Duque, em 26 de maio de 2021

A Colômbia, meca do melhor café suave do mundo, viu cair a exportação do grão em 52% em maio com base no mesmo mês do ano passado por causa dos bloqueios viários e dos protestos antigovernamentais que explodiram em 28 de abril, informou a Federação Nacional de Cafeteiros (FNC).

"Em maio, como vinha alertando a institucionalidade cafeteira como consequência dos bloqueios, as exportações de café da Colômbia caíram 52%, a 427.000 sacas de 60 kg, de 894.000 sacas exportadas no mesmo mês de 2020", informou a entidade em um comunicado.

No entanto, ao longo do ano, as exportações cresceram 7%, para mais de 4,9 milhões de sacas, contra 4,6 milhões que saíram do país nos primeiros cinco meses de 2020, acrescentou.

Pela primeira vez, a FNC não publicou as cifras de produção de maio, pois os bloqueios viários impediram a passagem do café e fazer os cálculos referentes a este item, informou à AFP uma fonte da entidade.

A variedade arábica, cultivada no país, foi negociada nesta quarta-feira a 1,57 dólar a libra na bolsa de Nova York, uma recuperação frente à média de 1,10 dólar a libra em 2020.

A Colômbia atravessa um novo período de convulsão social em repúdio ao presidente Iván Duque, que derivou em uma severa crise com protestos maciços, bloqueios viários e fortes confrontos entre civis e a força pública.

Ao menos 61 pessoas morreram e mais de 2.400 ficaram feridas em quase um mês e meio de manifestações, segundo autoridades e a Defensoria do Povo.

A Colômbia é o terceiro produtor mundial de café, atrás do Brasil e do Vietnã, e o primeiro de café suave, de melhor qualidade. Em 2020, as exportações e a produção do grão caíram 8% e 6%, respectivamente, em relação a 2019.

Para este país que é a quarta economia da América Latina, castigada pela pandemia, o café representa um dos principais setores de exportação, depois do petróleo e da mineração.

lv/vel/mr/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos