Mercado abrirá em 8 h 51 min

Exportações alemãs sobem em fevereiro, mas comércio com China desacelera por vírus

.

BERLIM (Reuters) - As exportações alemãs avançaram em fevereiro, mas o comércio com a China desacelerou acentuadamente à medida que a maior economia da Europa sente os efeitos iniciais da pandemia de coronavírus, informou o Departamento Federal de Estatística nesta quinta-feira.

As exportações ajustadas sazonalmente aumentaram 1,3% no mês, enquanto as importações caíram 1,6%. O superávit comercial subiu para 21,6 bilhões de euros, ante 18,7 bilhões de euros revisados para cima no mês anterior, informou o Escritório de Estatísticas alemão.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as exportações recuassem 0,9% e as importações, 0,7%. O superávit comercial foi projetado em 17,5 bilhões de euros.

O Escritório de Estatística disse que as exportações para a China caíram 8,9% no ano, enquanto as importações da China recuaram 12,0%.

As indústrias alemãs dependem da demanda e das cadeias de suprimentos da China, maior parceira comercial da Alemanha.

Os principais institutos de pesquisa da Alemanha disseram na quarta-feira que a economia provavelmente encolherá 9,8% no segundo trimestre, seu maior declínio desde que os registros começaram, em 1970, devido às medidas impostas para retardar a propagação do novo coronavírus.

Isso seria mais que o dobro da queda observada no primeiro trimestre de 2009, durante a crise financeira global, disseram os institutos econômicos.

(Por Paul Carrel)