Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.587,67
    -2.125,45 (-4,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Exportações agrícolas da Argentina se recuperam em janeiro após fim de greves

·1 minuto de leitura

BUENOS AIRES (Reuters) - As exportações agrícolas da Argentina avançaram 32,63% em janeiro na comparação anual, após o fim das greves e impasses com sindicatos que atrapalharam os embarques no final do ano passado, antes que acordos fossem fechados, disse a câmara de processadores e exportadores CIARA-CEC nesta segunda-feira.

A câmara, que reúne empresas que representam 40% das exportações de grãos da Argentina, informou que 2,14 bilhões de dólares foram movimentados no primeiro mês do ano, um aumento de 26,6% em relação a dezembro.

"Esse resultado se deve ao fato de que em janeiro houve a liberação de embarques de produtos agroindustriais para o exterior, que vinham sendo atrasados pelos diversos conflitos sindicais ocorridos durante dezembro e parte de janeiro", disse a CIARA-CEC.

"O valor liquidado no mês passado é o maior para qualquer mês de janeiro nos últimos 18 anos, desde 2003, com exceção de 2016", acrescentou a entidade.

A Argentina é a maior exportadora de óleo e farelo de soja do mundo, além de grande produtora de trigo e milho.

(Reportagem de Walter Bianch)