Mercado fechado

Exportação de suco de laranja do Brasil avança 24% entre julho e outubro, diz CitrusBR

Trabalhadores selecionam laranjas em Limeira (SP)

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de suco de laranja do Brasil registraram uma alta de 24% entre julho e outubro de 2019 na comparação com igual período do ano anterior, atingindo 379.457 toneladas, informou nesta segunda-feira a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR).

O avanço nos embarques brasileiros do produto (FCOJ Equivalente a 66º Brix) foi puxado por um crescimento de 31% nas vendas à União Europeia, principal cliente do maior exportador de suco de laranja do mundo, que totalizaram 277.709 toneladas no período.

Segundo nota da entidade, a alta já era esperada para este momento da temporada, que representa os quatro primeiros meses do ano-safra, uma vez que há a necessidade de que mais espaços sejam liberados nos tanques brasileiros, visando o recebimento de suco da nova safra.

"Estamos processando uma safra grande, então é natural que haja uma certa movimentação de estoques, o que neste momento dificulta distinguir essa movimentação de um eventual aumento de demanda", disse em comunicado o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto.

Segundo maior comprador do suco de laranja brasileiro, os Estados Unidos adquiriram 5% menos nos primeiros meses da safra em comparação com 2018, somando 53.488 toneladas.

"A queda para os EUA também é esperada, pois os estoques norte-americanos estão muito altos, o que diminui o ritmo de embarques", afirmou Netto.

O faturamento total com as exportações de suco de laranja entre julho e outubro alcançou 655,40 milhões de dólares, avanço de 11% ante igual período do ano passado, acrescentou a CitrusBR.


(Por Gabriel Araujo)