Mercado abrirá em 1 h 5 min
  • BOVESPA

    106.373,87
    -553,92 (-0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.973,27
    +228,35 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,30
    +1,48 (+1,77%)
     
  • OURO

    1.809,20
    -7,30 (-0,40%)
     
  • BTC-USD

    42.001,88
    -780,20 (-1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.005,54
    -20,19 (-1,97%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.554,80
    -56,43 (-0,74%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.315,50
    -280,25 (-1,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2938
    0,0000 (0,00%)
     

Exportação de petróleo será foco do Irã em negociação nuclear em Viena, diz diplomata

·1 min de leitura

(Reuters) - O principal foco do Irã nas negociações sobre o programa nuclear que serão retomadas na Áustria nesta segunda-feira será o levantamento de todas as sanções dos EUA em um processo verificável que garanta a capacidade de Teerã de exportar seu petróleo, disse o ministro das Relações Exteriores do Irã.

As negociações com potências mundiais para salvar o acordo nuclear do Irã de 2015, o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), devem ser retomadas em Viena às 14hs (horário de Brasília), informou a mídia estatal.

"A questão mais importante para nós é chegar a um ponto onde, em primeiro lugar, o petróleo iraniano possa ser vendido facilmente e sem obstáculos", disse a mídia iraniana, citando o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amirabdollahian.

"O dinheiro (das vendas) do petróleo deve ser depositado como moeda estrangeira nos bancos iranianos - para que possamos desfrutar de todos os benefícios econômicos estipulados no Plano de Ação Conjunto Global."

Em 2018, o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou-se do JCPOA e impôs severas sanções econômicas contra Teerã, que respondeu um ano depois retomando e acelerando o enriquecimento de urânio, um caminho potencial para armas nucleares.

As exportações de petróleo, a principal fonte de receita do Irã, despencaram sob as sanções dos EUA. Teerã não divulga dados, mas avaliações baseadas no transporte marítimo e outras fontes sugerem uma queda de cerca de 2,8 milhões de barris por dia (bpd) em 2018 para um patamar de 200.000 bpd. Uma pesquisa estimou as exportações em 600 mil bpd em junho.

(Reportagem adicional de Dan Williams em Jerusalém)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos