Mercado fechado

Exportação de minério do Brasil dispara em setembro ao maior nível em quase 5 anos

Por Roberto Samora
·2 minutos de leitura
Navio carregado com minério de ferro para exportação em São Luís (MA)
Navio carregado com minério de ferro para exportação em São Luís (MA)

Por Roberto Samora

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações brasileiras de minério de ferro avançaram 18,5% em setembro em relação ao mesmo período do ano anterior, para 37,86 milhões de toneladas, após a Vale ter aumentado o ritmo de produção.

O volume embarcado em setembro só fica atrás do verificado em dezembro de 2015, quando o Brasil exportou um recorde mensal de 39,5 milhões de toneladas, conforme dados do governo divulgados nesta quinta-feira.

Na comparação com agosto, houve alta de 21% nos embarques brasileiros de minério de ferro, que está entre os três principais produtos exportados pelo Brasil, juntamente com a soja e o petróleo.

Em divisas, as exportações de minério de ferro em setembro somaram mais de 3 bilhões de dólares, aumento de quase 50% ante o mesmo mês do ano passado.

Em relatório em meados do mês passado, analistas do Credit Suisse disseram que a Vale, que responde pela maior parte das exportações de minério de ferro do Brasil, estava produzindo a um ritmo de 1 milhão de toneladas por dia, um desempenho acima do verificado no primeiro semestre, quando a produção somou 127 milhões de toneladas.

Segundo eles, com esse ritmo, a empresa deverá cumprir o objetivo de atingir a faixa inferior de sua meta de produção para 2020, de 310 a 330 milhões de toneladas de minério de ferro, após sofrer na primeira metade do ano com chuvas fortes e também diante das dificuldades para a retomada de operações paradas na esteira do desastre de Brumadinho.

OUTRAS COMMODITIES

O café verde registrou alta de 18% nas vendas externas do mês passado, para 221 mil toneladas --equivalente a 3,68 milhões de sacas de 60 kg, com a colheita de uma grande safra virtualmente finalizada.

Os embarques de milho atingiram 6,6 milhões de toneladas em setembro ante 6,44 milhões um ano antes, com o aumento na disponibilidade do grão para exportação, após a colheita da segunda safra no país.

Já o açúcar marcou um salto para 3,62 milhões de toneladas ante 1,71 milhão em setembro do ano passado, aproximando-se do maior volume exportado na história.

Até o momento, o recorde mensal de açúcar embarcado pelo país foi de 3,93 milhões de toneladas, em outubro de 2012, de acordo com Secex.

(Com reportagem adicional de Nayara Figueiredo e Gabriel Araujo)