Exportação cai 12,2%; importação sobe em fevereiro

Assim como em janeiro, a balança comercial brasileira registrou déficit nos primeiros dias de fevereiro. O desempenho negativo é resultado de uma queda das exportações e aumento das importações. Os dados divulgados nesta quarta-feira pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) mostram que a média diária das vendas externas, de US$ 833 milhões, caiu 12,2% nos 10 primeiros dias de fevereiro, em relação a fevereiro de 2012 (US$ 948,8 milhões).

A maior retração foi nas exportações de manufaturados, de 15,2%, puxada por óleos combustíveis, aviões, suco de laranja congelado, máquinas para terraplanagem, motores e geradores, e automóveis de passageiros. As vendas externas de produtos básicos tiveram queda de 7,2%, por conta, principalmente, de petróleo em bruto, soja em grão, fumo em folhas, café em grão e minério de ferro.

As exportações de semimanufaturados caíram 12,5%, em função de uma retração nos embarques de ferro fundido, alumínio em bruto, ferro-ligas, semimanufaturados de ferro e aço, ouro em forma semimanufaturada e óleo de soja em bruto.

O aumento nas importações, por outro lado, foi de 11,3%, com média diária de US$ 956,5 milhões, até o dia 10 de fevereiro. Cresceram as importações, principalmente, de combustíveis e lubrificantes (65,2%), cereais e produtos de moagem (60,1%), adubos e fertilizantes (54,5%), aeronaves e partes (24,3%), químicos orgânicos e inorgânicos (20,4%) e instrumentos de ótica e precisão (10,2%).

Em janeiro, a balança comercial brasileira já havia registrado déficit de US$ 4,035 bilhões, o maior da série histórica. A secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Prazeres, já antecipou que até o mês de março os dados estarão influenciados pelo registro de importações de petróleo e derivados realizadas pela Petrobras no ano passado. Por conta disso, ela previu que a balança só deve voltar a registrar superávit a partir de abril. Cerca de US$ 1,6 bilhão das importações de janeiro se referem a compras feitas pelas estatal ainda em 2012.

A Petrobras estima que mais US$ 2,9 bilhões serão incorporados nos dados das importações de fevereiro e março. No acumulado do ano, as exportações somam US$ 20,966 bilhões, com média diária de US$ 748,8 milhões e queda de 5,7% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações totalizam US$ 25,742 bilhões, com média diária de US$ 919,4 milhões, o que representa um crescimento de 15,9% no ano, até a segunda semana de fevereiro. O déficit comercial acumulado soma US$ 4,776 bilhões.

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,1035+0,0146+0,47%
    USDBRL=X
    3,2947-0,0014-0,04%
    EURBRL=X
    0,9417+0,0047+0,50%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    15,61-0,25-1,58%
    PETR4.SA
    10,16+0,16+1,60%
    ITSA4.SA
    16,76+0,46+2,82%
    LAME4.SA
    32,25+0,40+1,26%
    VALE5.SA
    9,15+0,35+3,98%
    RUMO3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    3,30+0,52+18,71%
    TXRX4.SA
    3,75+0,49+15,03%
    TPIS3.SA
    4,49+0,52+13,10%
    INEP4.SA
    4,42+0,47+11,90%
    LFFE3.SA
    2,30+0,24+11,65%
    STBP3.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    0,35-0,24-40,68%
    PFRM1.SA
    0,55-0,30-35,29%
    SULT3.SA
    5,20-1,05-16,80%
    TOYB3.SA
    2,06-0,32-13,45%
    MYPK11.SA
    3,80-0,58-13,24%
    LFFE4.SA