Mercado fechado

Ex-policial envolvido na morte de George Floyd paga 1 milhão de dólares de fiança e é solto

·1 minuto de leitura
Minneapolis MN - Sept 18: Cup Foods pictured as the George Floyd memorial remains in Minneapolis, Minnesota on September 18, 2020. Credit: Damairs Carter/MediaPunch /IPX
Mural feito em homenagem a George Floys em Minneapolis, Minnesota (Foto: Damairs Carter/MediaPunch /IPX)

Derek Chauvin, ex-policial de Minneapolis que matou George Floyd, foi solto nesta quarta-feira, 7, após pagar um milhão de dólares de fiança. Ele foi o responsável por ajoelhar no pescoço de Floyd, que morreu asfixiado. A informação foi confirmada pelo advogado de Chauvin, Eric Nelson.

À CNN, a representante do Departamento de Correção de Minnesota, Sarah Fitzgerald, confirmou que Dereck Chauvin não está mais sob custódia das autoridades.

A liberdade do ex-policial é condicional, mas ainda não se conhece quais as condições para a soltura dele.

Leia também

O agente será julgado em março, com outros três ex-policiais que também tiveram envolvimento no crime. O assassinato de George Floyd aconteceu em 25 de maio, quando Chauvin ficou quase nove minutos ajoelhado no pescoço do homem. Dias depois, os envolvidos foram presos. A defesa dos envolvidos tenta se defender dizendo que Floyd morreu por overdose.

Os policiais foram acionados depois de Floyd tentar usar uma nota falsa de 20 dólares para pagar compras em um loja.